Clique e assine com até 92% de desconto
Radar Por Gabriel Mascarenhas (interino) Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

O ‘tic-tac’ bolsonarista errou na prisão, mas acertou na crise

Deputados aliados de Bolsonaro comemoravam investigação contra Witzel antes de carros da PF saírem às ruas

Por Mariana Muniz Atualizado em 26 Maio 2020, 11h03 - Publicado em 26 Maio 2020, 08h24

Deputados aliados de Jair Bolsonaro já comemoravam investigação contra Wilson Witzel antes mesmo de os carros da PF saírem às ruas.

ASSINE VEJA

Coronavírus: ninguém está imune Como a pandemia afeta crianças e adolescentes, a delação que ameaça Witzel e mais. Leia na edição da semana
Clique e Assine

No último sábado, o deputado bolsonarista da Assembleia Legislativa Dr. Serginho foi direto e disse que “em breve” um “uber black” chegaria ao Palácio Laranjeiras – referindo-se aos carros pretos da Polícia Federal. A postagem foi feita no sábado.

A mesma “contagem regressiva” vinha sendo feita pela deputada federal Major Fabiana e por Eder Mauro, que em 15 de maio, por exemplo, postou o “tic-tac” num post do governador.

  • Os rumores em torno de uma possível operação tendo como alvo o governador do Rio já circulavam há mais de uma semana.

    A PF cumpre mandados de busca e apreensão para apurar a existência de um esquema de corrupção envolvendo a instalação de hospitais de campanha no Rio. Os mandados foram expedidos pelo STJ.

     

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade