Clique e assine com até 92% de desconto
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

O impacto do ataque hacker que atingiu STJ na América Latina

Pesquisa mostra a amplitude das investidas de ransomware nas organizações latino-americanas

Por Mariana Muniz Atualizado em 16 nov 2020, 10h03 - Publicado em 16 nov 2020, 17h30

O ataque hacker sem precedentes que há duas semanas tirou do ar o sistema do Superior Tribunal de Justiça e suspendeu as sessões de julgamento já causou problemas mundo afora.

Uma pesquisa da empresa Veeam revela que 68% das organizações latino-americanas foram atingidas nos últimos dois anos por alguma investida de ransomware — mesmo tipo de invasão ocorrida no órgão público.

Ainda de acordo com o levantamento, 42% dos incidentes de ransomware na América Latina foram originados em e-mails de spam.

O mapeamento, feito entre os clientes da plataforma, também aponta que os principais resultados dos ataques foram perda de dados  e tempo de inatividade. No caso do tribunal, as sessões ficaram suspensas por mais de uma semana.

Em tempo: o episódio no STJ em nada teve a ver com a invasão nos sistemas do Tribunal Superior Eleitoral (quando dados de ex-funcionários da Corte foram vazados) divulgada neste domingo.

Os casos ainda estão sob investigação da Polícia Federal.

Continua após a publicidade
Publicidade