Clique e assine a partir de 9,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Empresários bolsonaristas voltam a pedir a cabeça de Salles no Planalto

Apesar da pressão do PIB, o presidente ainda apoia o auxiliar do Meio Ambiente

Por Robson Bonin - Atualizado em 10 jul 2020, 10h35 - Publicado em 10 jul 2020, 09h20

Jair Bolsonaro voltou a receber apelos de empresários bolsonaristas pela demissão do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles.

Setores do agro, como o ramo do café, que enfrenta dificuldades no mercado europeu por causa do avanço dos crimes ambientais no país, puxam o movimento pela queda de Salles. “Ele é péssimo selo para o agro”, diz um dos interlocutores do setor.

ASSINE VEJA

Vacina contra a Covid-19: falta pouco Leia nesta edição: os voluntários brasileiros na linha de frente da corrida pelo imunizante e o discurso negacionista de Bolsonaro após a contaminação
Clique e Assine

Fontes do Ministério do Meio Ambiente disseram ao Radar que a crise para o chefe do ministério deve piorar com a divulgação dos dados de multas ambientais perdoadas durante a gestão de Salles.

O desmonte do Ibama e do ICMBio, por causa da política estimulada por Bolsonaro contra a suposta “indústria da multa”, é um dos fatores que fizeram avançar os dematamentos no país, queimadas e garimpos ilegais no país.

Continua após a publicidade

Apesar da pressão do empresariado bolsonarista, o presidente ainda apoia o auxiliar do Meio Ambiente.

 

Publicidade