Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Deputada PM quer instaurar investigação criminal na USP

Universidade de São Paulo chegou a negar matrícula de alunos egressos de colégios militares, mas voltou atrás

A deputada federal Kátia Sastre (PR-SP) protocolou  junto ao ministério da Educação um ofício requerendo apuração e cobrança de responsabilidade na USP por cancelar matrícula de dez estudantes egressos de colégios militares que se inscreveram pelo sistema de cotas. A justificativa da instituição, que já voltou atrás, era de que os jovens pagavam mensalidade e, portanto, deveriam disputar uma vaga em ampla concorrência. 

O documento também foi protocolado junto ao governador João Doria e encaminhado ao Ministério Público, para que haja investigação criminal e punição, se for o caso.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. José Antonio Silva

    Há décadas essa ptralhada contaminou as universidades brasileiras com esse lixo esquerdopata. Já passou da hora de limpar esse lixo. Tolerância zero com essa esquerdalha do atraso. Universidade é local de aprendizagem e desenvolvimento de saber, não de lixo de ideologias, seja qual for. Tolerância zero com a ptralhada nas universidades brasileiras.

    Curtir