Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Corte no orçamento militar deve atingir programa de fronteiras

A segurança das fronteiras é fundamental por ser a porta de entrada de drogas e armas no país

Por Robson Bonin Atualizado em 3 Maio 2021, 14h42 - Publicado em 4 Maio 2021, 08h28

Os cortes no orçamento do Ministério da Defesa devem atrasar ainda mais o desenvolvimento do Sistema de Monitoramento de fronteiras, o Sisfron, programa executado pela Embraer e pelo Exército, que tem recebido críticas pela falta de resultado prático.

Setores da caserna defendem investimento maior em tarefas que aliam a inteligência com o patrulhamento, a fim de aumentar a velocidade e efetividade das ações com menos recursos.

Militares ouvidos pelo Radar dizem que a segurança das fronteiras é fundamental por ser a porta de entrada de drogas e armas no país. “Com o corte no orçamento, o trabalho das Forças Armadas ficará prejudicado”, diz um interlocutor da caserna.

Publicidade