Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Moro passa a defender indicados na PF depois de ser cobrado na corporação

Ministro já teve tempos mais populares entre os federais; Radar revelou que ele havia decido lavar as mãos

Ao abrir investigação para apurar a conduta da Polícia Federal que investigava irregularmente Hélio Negão, o deputado amigo de Jair Bolsonaro, Sergio Moro reagiu a cobranças da Polícia Federal para que defendesse Maurício Valeixo e o superintendente Ricardo Saadi.

Como o Radar revelou na semana passada, a investida contra Negão foi o que detonou a guerra de Bolsonaro contra os delegados. Uma ala da PF mirou em Negão justamente para queimar Saadi no Planalto, mas atingiu Valeixo (leia mais em O real motivo da guerra de Bolsonaro contra a PF).

O movimento, no entanto, talvez seja tardio. Como o Radar mostrou, Anderson Torres, cotado para o lugar de Valeixo na Polícia Federal, foi festejado na semana passada como novo “DG” (leia mais em Cenas de um possível novo diretor da Polícia Federal).

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s