Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Cimi denuncia assassinato de índios em conflito agrário no RS

Quatro pessoas foram mortas durante um confronto agrário dentro da Terra Indígena Serrinha

Por Robson Bonin Atualizado em 22 out 2021, 15h17 - Publicado em 22 out 2021, 17h30

O escritório do Conselho Indigenista Missionário na Regional Sul denunciou nesta semana que quatro pessoas foram assassinadas durante um confronto agrário dentro da Terra Indígena Serrinha, município de Ronda Alta, no norte do Rio Grande do Sul.

Segundo o órgão, os conflitos se dão dentro do modelo de arrendamento de terras. Gigantes do agronegócio adotam o modelo de arrendamento e tem incentivado o conflito interno entre os habitantes das terras indígenas e moradores que são vizinhos dessas terras.

De acordo com nota divulgada pelo CIMI, “são grupos de pessoas que há décadas exploram os bens da União, terras que deveriam ser destinadas ao usufruto exclusivo dos povos indígenas. Os que arrendam as terras indígenas precisam ser responsabilizados por esses crimes e pelo incentivo, de fora para dentro das comunidades, à violência. Fechar os olhos para os crimes é o mesmo que avalizá-los”.

Publicidade