Clique e assine a partir de 8,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Bolsonaro diz que foi ele que acabou com a Lava-Jato — e a PGR?

Fala de Bolsonaro, que sugere que ele teria influenciado na decisão da PGR, foi dita durante cerimônia no Palácio do Planalto

Por Robson Bonin - Atualizado em 7 out 2020, 19h21 - Publicado em 7 out 2020, 19h19

Depois do churrasco do fim de semana na casa do ministro Dias Toffoli, onde esteve também o PGR, Augusto Aras, um advogado de investigados pela Lava-Jato e outras autoridades de Brasília, o presidente Jair Bolsonaro tomou coragem para abordar um assunto parecia incômodo no governo, o fim da Lava-Jato, a maior operação de combate à corrupção no país que terminará no início do ano, por determinação de Aras.

Ignorando que não tem poderes sobre a PGR, Bolsonaro disse que foi ele quem acabou com a operação. “Queria dizer a essa imprensa maravilhosa nossa que eu não quero acabar com a Lava Jato… Eu acabei com a Lava-Jato, porque não tem mais corrupção no governo”, disse o presidente.

A fala de Bolsonaro, que constrange a PGR por sugerir que o presidente teria influenciado na decisão de Aras, foi dita durante cerimônia no Palácio do Planalto.

Publicidade