Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

André Brandão pode deixar comando do Banco do Brasil

Planalto estuda nova mudança na cúpula do banco; movimento deve ser efetivado até o fim da semana

Por Robson Bonin Atualizado em 13 jan 2021, 13h36 - Publicado em 13 jan 2021, 13h35

André Brandão, o presidente do Banco do Brasil nomeado por Jair Bolsonaro em setembro do ano passado, pode estar com os dias contados no cargo.

Fontes do governo confirmaram ao Radar há pouco que a mudança no comando da instituição está sendo seriamente considerada pelo Planalto neste momento.

Brandão, na situação atual, não seria exonerado. O governo — leia-se a equipe de Paulo Guedes — encontraria outra função estratégica para ele. A mudança pode ser efetivada ainda nesta semana. 

Na segunda, o Banco do Brasil anunciou a abertura de dois Programas de Demissão Voluntária com a previsão de adesão de cerca de 5.000 funcionários. A instituição ainda fechará 361 unidades — 112 agências, sete escritórios e 242 postos de atendimento — no primeiro semestre deste ano.

Continua após a publicidade
Publicidade