Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Agora, é o STF

A impressionante fase da Lava-Jato empreendida ontem tem um mérito em especial, entre tantos outros. Depois que os ministros  do Supremo  Celso de Mello, Teori Zavascki e Ricardo Lewandowski autorizaram os 53 mandados de busca e apreensão contra um senador e ex-presidente da República, e um presidente de partido, entre outros, não dá mais para ter […]

Por Da Redação Atualizado em 31 jul 2020, 00h56 - Publicado em 15 jul 2015, 07h02
Teori: investigações

Teori: investigações

A impressionante fase da Lava-Jato empreendida ontem tem um mérito em especial, entre tantos outros.

Depois que os ministros  do Supremo  Celso de Mello, Teori Zavascki e Ricardo Lewandowski autorizaram os 53 mandados de busca e apreensão contra um senador e ex-presidente da República, e um presidente de partido, entre outros, não dá mais para ter paciência com uma turma que tenta desdenhar o que fez o juiz Sergio Moro até agora. 

Uma turma que culpa Moro por supostas extrapolações da ordem jurídica. 

Pois agora, não é o Moro, são três ministros do STF, incluindo o seu presidente, que vê a necessidade de se aprofundar as investigações sobre políticos  de relevo.

Continua após a publicidade

Publicidade