Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Gustavo Maia, Laísa Dall'Agnol e Lucas Vettorazzo. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

A vitória de Renan (por pouco tempo)

Quem acabou se dando bem com a decisão do STF que tratou unicamente do caso Eduardo Cunha foi Renan Calheiros. Caso o Supremo julgasse a ação da Rede e definisse que réus não podem ocupar a presidência da Câmara e do Senado, por fazerem parte da linha sucessória da presidência da República, Renan ficaria no […]

Por Da Redação Atualizado em 30 jul 2020, 22h49 - Publicado em 5 Maio 2016, 19h42
Renan: por pouco

Renan: por pouco

Quem acabou se dando bem com a decisão do STF que tratou unicamente do caso Eduardo Cunha foi Renan Calheiros.

Caso o Supremo julgasse a ação da Rede e definisse que réus não podem ocupar a presidência da Câmara e do Senado, por fazerem parte da linha sucessória da presidência da República, Renan ficaria no fio da navalha.

O senador poderia ser afastado de seu cargo tão logo Edson Fachin resolvesse tirar a denúncia que pesa contra o parlamentar da gaveta e a corte optasse por aceitá-la.

Mas, em tempos de Lava-Jato e de se passar o Brasil a limpo, a vitória deve durar pouco tempo. Os ministros pretendem retomar o julgamento da ação na semana que vem.

Continua após a publicidade
Publicidade