Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
Radar Por Robson Bonin Notas exclusivas sobre política, negócios e entretenimento. Com Evandro Éboli, Mariana Muniz e Manoel Schlindwein. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.
Conteúdo para assinantes

A paranoia de Abraham Weintraub com o celular

O guarda-chuva pode até entrar no gabinete. Já o telefone...

Por Robson Bonin 14 jun 2019, 09h51

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, adotou uma estratégia nada acolhedora em suas audiências oficias.

Nesta semana, ao receber parte da bancada do Rio de Janeiro — pelo menos 15 deputados —, o ministro obrigou o grupo a deixar os celulares do lado de fora da sala de atos do Ministério da Educação.

Alguns deputados reclamaram, mas não teve jeito. Os telefones, etiquetados, aguardaram seus donos do lado de fora.

Marcelo Calero, por exemplo, não perdoou: “Começou mal, hein”, disse para a assessoria do ministro.

Continua após a publicidade
Publicidade