Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Noblat Por Coluna O primeiro blog brasileiro com notícias e comentários diários sobre o que acontece na política. No ar desde 2004. Por Ricardo Noblat. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Receita para que um boato vire notícia

Tempos estranhos...

Por Ricardo Noblat 8 ago 2018, 08h30
Invente uma história que possa parecer verossímil. Depois faça com que ela circule entre operadores do mercado financeiro. Se a eles a história parecer possível, o movimento da Bolsa de Valores será afetado. Depois procure o alvo principal da história. Obrigue-o a dizer alguma coisa a respeito. E pronto. O boato vira notícia.
Foi o que aconteceu ontem com a história de que Laurence Casagrande Lourenço, ex-secretário do governo de Geraldo Alckmin, investigado e preso por suspeita de fraudes em obras da Rodoanel Trecho Norte, teria delatado o candidato do PSDB à presidência da República.
A Bolsa de Valores de São Paulo fechou em baixa de 1%. Procurada, a defesa de Casagrande Lourenço negou que seu cliente tivesse delatado ou pensasse em delatar. Perguntado por repórteres se temia a delação, Alckmin negou três vezes. Foi o que bastou: “Alckmin diz não temer delação de ex-secretário”.
Àquela altura, nem seria preciso que Alckmin dissesse alguma coisa. Se nada dissesse, haveria notícia de qualquer jeito: “Alckmin silencia sobre suposta delação que o atinge”.
Publicidade