Clique e assine a partir de 8,90/mês
Me Engana que Eu Posto Por Coluna A verdade por trás de manchetes falsas que se espalham pela internet. Editado por João Pedroso de Campos.

Não, não tentaram matar o deputado Tiririca

Blog publicou título chamativo para texto em que diz, no máximo, que "corruptos não vão 'matar' a voz desse guerreiro". Assessoria do deputado nega atentado

Por João Pedroso de Campos - Atualizado em 6 dez 2017, 20h36 - Publicado em 9 ago 2017, 14h58

Uma semana depois, a fábrica de notícias falsas da internet brasileira continua produzindo boatos a partir da decisão da Câmara dos Deputados de barrar a denúncia por corrupção passiva contra o presidente Michel Temer (PMDB). O alvo da mais recente mentira sobre o assunto é o folclórico deputado federal Tiririca (PR-SP).

Segundo uma notícia publicada no blog Notícias do Dia – Bem informado e disseminada via WhatsApp e no Facebook, o palhaço convertido em parlamentar foi alvo de uma tentativa de homicídio: “Urgente! Tentaram matar o deputado Tiririca!!”.

O texto da lorota mostra que o artifício usado foi publicar um título chamativo, sem que o conteúdo da “informação” o sustente. Não há, como se vê abaixo, qualquer menção a suposto atentado contra Tiririca, mas apenas que os “corrúptos [sic.] desse país não vão matar a voz desse guerreiro”:

URGENTE

TENTARAM MATAR O ÚNICO POLÍTICO HONESTO DO BRASIL

ATENÇÃO!, A MÍDIA (GLOBO, SBT, RECORD) NÃO QUER MOSTRAR ISSO, ENTÃO COMPARTILHE!

Na eleição vergonhosa que votou pela absolvição do presidente Michel Temer a voz de Tiririca nadou contra a corrente e chamou a atenção dos deputados que trocaram suas convicções políticas em troca de R$ 16 bilhões em verbas.

Chamado para dar seu voto o deputado Francisco Everardo, mais conhecido como Tiririca surpreendeu a Câmara dos Deputados com estas palavras fortes:

“Estou com o povo. Eu sou do povo. Deus é contra injustiça. Eu não posso fechar os meus olhos pra tudo isso. Meu partido pediu pra votar a favor do Temer, mas eu não vou fazer isso. Posso até perder meu mandato. Posso até voltar pro circo. Mas não faço o povo de palhaço. Eu voto contra o Temer. Eu voto a favor do Brasil. Se ele não é culpado que prove sua inocência. Só acho estranho quem se diz inocente gastar bilhões do dinheiro público pra pedir voto aos deputados. Eu devo ser muito burro mesmo. Não entendo a lógica destes políticos. Nem quero entender”.

Continua após a publicidade

OS CORRÚPTOS [sic.] DESSE PAÍS NÃO VÃO “MATAR” A VOZ DESSE GUERREIRO, POIS ELE É A VOZ DO POVO!

Procurada pelo Me engana que eu posto, a assessoria do deputado federal Tiririca negou que o parlamentar tenha sido alvo de uma tentativa de homicídio e garantiu que ele está a salvo.

Não houvesse o desmentido oficial do gabinete do deputado, o leitor poderia identificar a notícia falsa por seu tom alarmista e pela denúncia de um “complô” da mídia para “abafar” a suposta informação bombástica. Veículos de imprensa confiáveis não deixariam de noticiar uma tentativa de assassinato contra um deputado federal.

Além disso, o governo do presidente Michel Temer não liberou 16 bilhões de reais em emendas parlamentares aos deputados antes da votação na Câmara, como diz a lorota. Conforme levantamento da ONG Contas Abertas abordado nesta reportagem de VEJA, entre junho, quando a denúncia da Procuradoria-Geral da República contra o peemedebista chegou à Casa, e julho, foram empenhados, ou seja, reservados no orçamento federal, 3,1 bilhões de reais em emendas aos deputados federais.

O valor empenhado em emendas a Tiririca nestes dois meses, segundo o levantamento da Contas Abertas, foi 6,8 milhões de reais (veja aqui quanto cada deputado recebeu).

Outro ponto fictício do texto é a fala do deputado ao votar pelo prosseguimento da acusação contra Temer ao Supremo Tribunal Federal (STF). A justificativa do voto de Tiririca não foi tão veemente quanto a notícia falsa quer fazer crer. Ao assumir o microfone no plenário da Câmara, ele disse o seguinte, em breves sete segundos: “senhor presidente, eu vim do povo, eu estou com o povo e contra a corrupção meu voto é não” (veja abaixo).

https://www.youtube.com/watch?v=nBqENrRZPrI

 

Agora você também pode colaborar com o Me engana que eu posto no combate às notícias mentirosas da internet. Recebeu alguma informação que suspeita – ou tem certeza – ser falsa? Envie para o blog via WhatsApp, no número (11) 9 9967-9374.

Continua após a publicidade
Publicidade