Clique e assine a partir de 9,90/mês
Maquiavel Por Coluna A política e seus bastidores. Informações sobre Planalto, Congresso, Justiça e escândalos de corrupção. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Jucá, o investigado, e a ‘retidão’ da Justiça

Alvo de inquéritos da Lava-Jato, senador e desembargadora posam felizes em foto publicada por ele nas redes sociais

Por Da Redação - Atualizado em 11 fev 2017, 09h02 - Publicado em 10 fev 2017, 15h33

Alvo de oito inquéritos no Supremo Tribunal Federal (STF), três deles por crimes relacionados ao petrolão, o senador Romero Jucá (PMDB-RR) se orgulha dos laços que tem no Poder Judiciário. Se orgulha tanto que faz questão de exibi-los publicamente.

Nesta sexta-feira, Jucá postou nas redes sociais uma fotografia em que aparece sorridente ao lado da desembargadora Eliane Bianchi, nova presidente do Tribunal de Justiça de Roraima. A julgar pela imagem, a simpatia é recíproca: a desembargadora também aparece feliz da vida no retrato.

O registro foi feito na solenidade de posse da magistrada. “Com certeza vai desempenhar com retidão, competência e determinação a missão de conduzir o TJ-RR”, escreveu o senador. De retidão, como sabem bem os escaninhos da Lava-Jato, ele entende.

Detalhe: na investigação mais recente aberta contra Jucá, ele é suspeito de tentar obstruir a Justiça. O inquérito, autorizado nesta quinta-feira pelo ministro Edson Fachin, tem por base gravações em que ele foi flagrado discutindo estratégias para “estancar a sangria” da Lava-Jato e propondo um “pacto” para barrar a operação.

Continua após a publicidade

 

Publicidade