Felipe Moura Brasil Por Blog Análises irreverentes dos fatos essenciais de política e cultura no Brasil e no resto do mundo, com base na regra de Lima Barreto: "Troça e simplesmente troça, para que tudo caia pelo ridículo".

Cirurgião plástico de BH comenta no blog: “Torço para que em nossos consultórios continuem chegando pacientes com queixas estéticas, porém amadurecidas e com um melhor julgamento do papel da beleza na vida delas”

Por Felipe Moura Brasil - Atualizado em 2 dez 2016, 15h50 - Publicado em 20 mar 2014, 13h25

Para encerrar o assunto, segue o comentário de um cirurgião plástico de BH aqui no blog, decerto uma luz em meio às reações histéricas que apareceram na polêmica do silicone (não vou revelar o nome dele, a menos que me peça, para que não sofra bullying dos colegas…):
 
Caríssimo Felipe,
 
Como cirurgião plástico, é uma tristeza constatar no meu dia a dia, nesta série de debates sobre o silicone, a autoestima, a felicidade imediata… Você mais uma vez acerta ‘na mosca’.
 
Nós atendemos uma série de pacientes que chegam ao consultório com queixas estéticas (não apenas hipomastia, mas uma gordurinha localizada, um nariz um pouco grande, etc.) e que, ao mesmo tempo, já utilizam uma série de antidepressivos.
 
Estas pacientes, não incomumente, veem na plástica um método de correção de seus problemas cotidianos. Uma resolução para suas vidas.
 
Como cirurgiões sérios, tentamos orientar a paciente sobre os malefícios possíveis que advêm de qualquer cirurgia, pesando os prós e contras, mas no caminho do que você mesmo diz, quando cita Upton Sinclair, se lutarmos muito contra a estética acabaremos sem serviço!
 
Quero parabenizá-lo pelo texto e dizer que torço para que em nossos consultórios continuem chegando pacientes com queixas estéticas, porém amadurecidas e com um melhor julgamento do papel da beleza na vida delas.
 
Que elas (e eventualmente eles, os pacientes do sexo masculino, que vêm aumentando em porcentagem) sigam seu conselho.
 
Educação, principalmente de qualidade (sem Marilena Chauí e congêneres), nunca é demais!
 
Abraços
 
É isso aí, meu caro! Obrigado pela mensagem, bom trabalho e um grande abraço.
 
Felipe Moura Brasil – http://www.veja.com/felipemourabrasil
 
Siga no Facebook e no Twitter.
 
Leia também aqui no blog:
Se as mulheres gostassem do corpo quantas indústriasComo vencer um debate sobre silicone sem precisar ter razão
O silicone, a mulher e o homem
Próteses de felicidade e neuroses sexuais
O mictório da estética
Contra a cafonice
 
Matérias da Veja.com:
Uma em cada três brasileiras já pensou em colocar silicone
Brasil ocupa 2ª posição em número de cirurgias plásticas estéticas no mundo
Cirurgias plásticas: começou a temporada de busca pela perfeição
Próteses mamárias podem atrasar diagnóstico de câncer de mama, diz estudo / Entre especialistas, porém, não há consenso a respeito da influência das próteses na identificação e prognóstico da doença

Publicidade