Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Tudo igual

“Não jogo, não fumo maconha, sou heterossexual. Mas milhões vivem problemas que a sociedade formalmente não reconhece. Há uma hipocrisia histórica no Brasil”. Sérgio Cabral, governador do Rio de Janeiro, explicando que não há diferenças entre viciados em baralho, homossexuais e maconheiros.

Por Augusto Nunes Atualizado em 31 jul 2020, 11h49 - Publicado em 31 Maio 2011, 11h37

“Não jogo, não fumo maconha, sou heterossexual. Mas milhões vivem problemas que a sociedade formalmente não reconhece. Há uma hipocrisia histórica no Brasil”.

Sérgio Cabral, governador do Rio de Janeiro, explicando que não há diferenças entre viciados em baralho, homossexuais e maconheiros.

Publicidade