Clique e assine a partir de 9,90/mês
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

#SanatórioGeral: Ato falho

Gilmar Mendes escreve o epitáfio que um dia enfeitará o jazigo da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal

Por Augusto Nunes - 19 set 2019, 07h15

“Simplesmente dizer: ‘Nós erramos, fomos de fato crápulas, cometemos crimes. Queríamos combater o crime, mas cometemos erros crassos, graves, violamos o Estado de Direito'”. (Gilmar Mendes, ministro do STF, ao recitar na entrevista à Folha o pedido de desculpas que a força-tarefa da Lava Jato deveria fazer ao país, acabando por produzir o epitáfio que um dia, depois da troca do verbo “combater” por “defender”, enfeitará o jazigo da Segunda Turma do Supremo)

Publicidade