Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Oliver: O embarcado

VLADY OLIVER Sabe uma coisa que eu não leio por aí? Vou insistir no assunto, pois isso é capaz de ser a pá de cal num projeto de poder que se esparrama indecorosamente pela coisa pública. Alguém consegue imaginar a rotina de trabalho de um embarcado? Eu explico: são os profissionais que efetivamente carregam uma […]

VLADY OLIVER

Sabe uma coisa que eu não leio por aí? Vou insistir no assunto, pois isso é capaz de ser a pá de cal num projeto de poder que se esparrama indecorosamente pela coisa pública. Alguém consegue imaginar a rotina de trabalho de um embarcado? Eu explico: são os profissionais que efetivamente carregam uma Pétubrais nas costas.

É gente que rala. Gente que trabalha ao lado dos inflamáveis. Gente que estuda uma vida inteira para se candidatar a ficar quinze dias diante do nada, numa plataforma e submetida a uma rotina quase militar, absorvida por serviços insalubres e essencialmente perigosos. Essa gente foi a mais feita de besta pela cúpula formada por bandidos encastelados nos ares condicionados da estatal picareta.

Essa gente foi roubada na dignidade, na decência e na grana da empresa mesmo. Os exemplos desse aparelhamento se multiplicam por todo o elefante público. Mérito? Nenhum. Trabalhar direito? Nunca. Defender os interesses empresariais, nacionais, profissionais? Meu pirão primeiro. O elefante está parado por conta disso.

Vou insistir: há um caminhão de negociatas forjadas por esses calhordas que prejudicaram o país de forma quase incontornável. Depenaram as estatais, que já eram vagabundas por natureza. Sucatearam nossa economia, da forma mais calhorda possível. FOMOS ROUBADOS. Ninguém entende isso? É impressionante. Onde estão estes profissionais, que não denunciam o que sabem?

Só posso concluir que a turma no poder quer retalhar a quadrilha em fatias para negociar os dividendos. Este país definitivamente se merece. É um festival de propinas. É um desfile de vigaristas. Uma vergonha.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    cacaroloss

    Estamos empobrecidos, endividados, sem perspectivas e sem ninguem a nos ajudar. Somos nós, os brasileiros de bem, que trabalham e que sustentam este pais , que estamos pagando caro por um sistema politico viciado e degradado há mais de 100 anos. Quantos de nós, trabalhadores de verdade somos necessarios para manter um funcionario publico de alto coturno ? Dificil continuar mantendo isto. No Brasil, o sistema atingiu o seu limite, não dá mais. Não é possivel que uma massa imensa de cidadaos passe meses trabalhando para sustentar o Brasil que nada produz. De janeiro a setembro deste ano os agentes publicos do 1o. escalão, ou seja, ministros, deputados, senadores, fizeram mais de 2200 viagens de avião pelo Brasil.Conforme reportagem de Ricardo Boechat na Radio Bandeirantes. O que é isto? Nada aqui tem um custo? É para este tipo de coisas que vai o nosso imposto? Cada senador vai ganhar um carro novo . Para que? Ganham mais do que o suficiente para comprar o carro que quizerem. O judiciario pedindo mais de 70% de aumento. Baseado em que produtividade? O pior é que arriscam levar. Que pais é este? E há meses estamos sendo bombardeados dariamente por noticias nos dando conta de que uma quadrilha tomou de assalto o pais. E infelizmente vemos jornalistas, escritores, artistas e “intelectuais” em defesa destes meliantes.Estamos assistindo á derrocada das empresas estatais, e o seu caminho rumo à insignificancia, porque geridas por ineptos e inconsequentes.Quem consegueria quebrar uma empresa do tamanho da Petrobras? Da Eletrobras? Só estes individuos que ai estão.Existe uma industria de reparações das vitimas da ditadura que chega a dar vergonha. Indenizações milionarias para pessoas que não sofreram absolutamente nada durante os anos do regime militar, a não ser um constrangimento. isto inclui jornalistas e intelectuais bem sucedidos neste pais de pobres. A pobreza e a miseria no Brasil não existem por causa de potencias estrangeiras e nem por causa de ” burgueses” nativos que espoliam o povo brasileiro. O que existe é uma expropriação de grande parte da riqueza do pais para manter uma classe politica, um funcionalismo publico e gestores publicos que custam muito caro para um pais ainda pobre como o nosso.E isto , além do estado brasileiro, inclui empresas e instituições privadas que se imiscuem com o serviço publico para drenar parte desta riqueza.Acorda Brasil !

    Curtir

  2. Comentado por:

    celia henriques

    Não concordo, quem trabalha nas plataformas é um empregado igual aos outros, trabalhar em refinarias também tem riscos, os únicos vagabundos são os que roubaram, trabalhei na Petrobras e trabalhava pra caramba, favor não chamar os empregados que fizeram concurso de vagabundos, você não gostaria que fizesse com você.

    Curtir

  3. Comentado por:

    Jorge

    prezada Sra. Celia.
    creio que não compreendestes o texto.sugiro pedir para alguém melhor explica-lo, pois distorceu o conteúdo de forma grosseira. se não tem condições de compreender um texto, melhor quedarce silente.

    Curtir

  4. Comentado por:

    estela

    excelente.tenho um familiar q ralou muito nas plataformas.nao ha dinheiro q pague…………e a cambada soh no “gogoh” levando bilhoes.

    Curtir

  5. Comentado por:

    FlavioZ

    Já contei essa história, tempos atrás, em outro post. Conheci um embarcado, técnico gabaritado e perguntei certa feita, já sabendo do aparelhamento de apaniguados e desqualificados petistas também embarcados em plataformas, neste caso um navio plataforma, como eles reconheciam o meliante. Disse então, que uma das formas já com jeito de gozação era perguntar ao cretino, para identificar a proa do navio, ante ao titubeio, ficava claro o QI (quem indicou) do camarada-vagabundo. Imaginem isso, por todas as estatais. É de doer.

    Curtir

  6. Comentado por:

    Noah

    Oliver, quem garante que não houve denúncias e que as mesmas não foram engavetadas? As poucas que vieram a público foram somente de pessoas que sofreram represálias. Somos um povo oprimido pelo medo. 

    Curtir

  7. Comentado por:

    Marcelo Souza

    Concordo com a Cristina (16:26). Esses embarcados eram todos petralhas de carteirinha. Só tinha pelego. O que é aquela tal de FUP??, senão o braço do PT na empresa. PRIVATIZEM LOGO.

    Curtir

  8. Comentado por:

    SCS.

    Mas como as denúncias iriam para frente se até maio passado a Ouvidoria da Petrobrás estava nas mãos de um preposto do Zé Dirceu?
    E ninguém parece reparar no detalhe.

    Curtir

  9. Comentado por:

    marilene coimbra

    até parece que são uns coitados. é certo que há os que mamam muito mais que eles. O ex-presidente do Conselho daPetrobrás demitiu-se. Na ocasião,mostrou um cartão de crédito szul, que custa 15 reais para cada empregado. Com este cartão de crédito, o petroleiro compra tudo e quanto que quizer na farmácia. E só paga os 15 reais mensais. Se abrirem a caixa preta da Petrus, ver-se-á que juntamente com os grandes negócios que patrocinou a muitas empresas do brasil, patrocina também uma verdadeira festa de aposentadorias com valores de fazer inveja a suecos e patrocina também um planos de saúde aos seus empregados, cvom direito o alberto einsten ou sirio libanes. E quem paga somos nós. Os Bobos do Brasil. Fazem cerca de 6 anos, o fundo de pensão estourou. O que fez “nossa” Petrobrás ? Fez um aporte de capitao a favor do fundo no valor der seis – disse seis – bilhões de dólares. Lá não há coitadinhos. Ha apenas os menos privilegiados…..

    Curtir