Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

O Roda Viva com o cartunista Laurent Sourisseau, diretor do Charlie Hebdo

“Eu me dizia a cada segundo que ao menos continuava vivo”, contou o cartunista Laurent Sourisseau ao lembrar os intermináveis minutos em que se viu forçado a contemplar o rosto do horror. O massacre na sede do Charlie Hebdo, promovido por terroristas islâmicos em 7 de janeiro de 2015, foi um dos temas da entrevista […]

Por Augusto Nunes Atualizado em 31 jul 2020, 00h51 - Publicado em 27 jul 2015, 18h50

“Eu me dizia a cada segundo que ao menos continuava vivo”, contou o cartunista Laurent Sourisseau ao lembrar os intermináveis minutos em que se viu forçado a contemplar o rosto do horror. O massacre na sede do Charlie Hebdo, promovido por terroristas islâmicos em 7 de janeiro de 2015, foi um dos temas da entrevista concedida ao Roda Viva Internacional por Sourriseau, novo diretor do semanário francês.

Com voz pausada e surpreendentemente serena, o sobrevivente do banho de sangue que matou sete e feriu outros 12 profissionais da redação narrou o drama em Paris como se evocasse um episódio de ficção. Ainda lidando com as sequelas do tiro que o atingiu no ombro, ele afirmou que a linha editorial não foi afetada pela erupção de violência. “Se deixamos de exercê-lo, o direito à liberdade de expressão deixa de existir”, constatou.

Participaram da bancada de entrevistadores a jornalista Malu Delgado, o cartunista Orlando Pedroso, a jornalista Flávia Marreiro (subeditora do El País no Brasil), o historiador Jaime Pinsky (diretor da Editora Contexto) e a escritora Adriana Carranca (jornalista do Estadão). 

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=Wzr5DO7nnsQ?wmode=transparent&fs=1&hl=en&modestbranding=1&iv_load_policy=3&showsearch=0&rel=1&theme=dark&w=425&h=344%5D

Continua após a publicidade
Publicidade