Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Falta cavalheirismo

“Eduardo Campos vivia ligando lá na Casa Civil, era supergentil”. Gleisi Hoffmann, senadora do PT do Paraná já em campanha pelo governo estadual, sobre as críticas do candidato presidencial do PSB a Dilma Rousseff, confessando que, quando chefiava a Casa Civil, muita gente ligava só para berrar palavrões.

Por Augusto Nunes Atualizado em 31 jul 2020, 04h17 - Publicado em 11 mar 2014, 18h04

“Eduardo Campos vivia ligando lá na Casa Civil, era supergentil”.

Gleisi Hoffmann, senadora do PT do Paraná já em campanha pelo governo estadual, sobre as críticas do candidato presidencial do PSB a Dilma Rousseff, confessando que, quando chefiava a Casa Civil, muita gente ligava só para berrar palavrões.

Publicidade