Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Exilada faminta

Tássia Camargo ganha o Oscar da mostra porque merece o Oscar dos Sem-Noção

Por Branca Nunes - Atualizado em 9 fev 2017, 07h24 - Publicado em 7 jun 2016, 19h45

“O vice Temer tirou o avião e a comida da presidenta Dilma. Ela não foi julgada ainda, apesar de eles estarem apressando esse julgamento e não dando chance de defesa. Golpe dentro do golpe. Isso se chama exílio. Ela está sendo exilada. Vamos levar comida para a presidente Dilma. É um pedido que faço em nome da democracia”. (Tássia Camargo, atriz, interpretando no vídeo divulgado em sua página do Facebook uma devota da seita lulopetista que, sem ficar ruborizada, enxerga uma exilada na presidente afastada que continua morando no Palácio da Alvorada e é capaz de pedir aos brasileiros, incluídos os 11 milhões de desempregados que o pior governo da história produziu, o envio da comida necessária para que Dilma Rousseff recupere os quilos que não perdeu)

Publicidade