Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Augusto Nunes Por Coluna Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido. E lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido. Este conteúdo é exclusivo para assinantes.

Cinismo de milionário

O pai do Petrolão finge que quem foi pobre pode fazer o diabo para ficar rico

Por Branca Nunes Atualizado em 30 jul 2020, 22h32 - Publicado em 11 jun 2016, 22h45

“Se eles acham que vão me amedrontar com ameaças, eu quero dizer: quem não morreu em Garanhuns de fome até 5 anos não tem medo de ameaça nesse país”. (Lula, durante o ato contra a democracia em São Paulo, fingindo que quem teve uma infância difícil está liberado para ter o direito de passar o resto da vida embolsando o dinheiro que poderia socorrer milhões de brasileiros que continuam passando fome)

Publicidade