Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Jay Z fala dos gêmeos e da traição a Beyoncé no álbum ‘4:44’

Músico também homenageia expoentes do entretenimento atual

Jay-Z foi do Oscar ao nascimento dos gêmeos, passando pela traição a Beyoncé em seu novo álbum, 4:44, lançado nesta sexta-feira. No single que dá nome ao álbum, o rapper admite ter se relacionado com outras mulheres, pouco mais de um ano depois da esposa ter mencionado pela primeira vez as infidelidades do marido no álbum Lemonade.

Fãs ficaram chocados no último ano quando Beyoncé acusou Jay Z de traição na música Sorry — uma rara rachadura na aparentemente perfeita fachada de um dos casais mais famosos do mundo da música. Em resposta, 4:44 transpira arrependimento, e evoca os três filhos do casal, Blue Ivy, de 5 anos, e os gêmeos recém-nascidos: Look, I apologize, often womanize/ Took for my child to be born/ See through a woman’s eyes/ Took for these natural twins to believe in miracles/ Took me too long for this song/ I don’t deserve you (Eu peço perdão/ Precisei que minha filha nascesse/ Para eu enxergar pelos olhos de uma mulher/ Precisei destes gêmeos naturaiss para acreditar em milagres/ Demorei para escrever esta música/ Eu não te mereço, em tradução livre).

O rapper faz outra referência à Sorry em Family Feud, um dueto com Beyoncé. Em seu álbum, a cantora se referiu a amante do marido como “Becky do cabelo bom”. Jay-Z agora responde: “Me deixe em paz Becky”.

Jay Z ainda homenageia expoentes do entretenimento atual no álbum, do cinema a televisão. Em Moonlight, o rapper comenta a gafe do Oscar, que premiou La La Land – Cantando Estações no lugar de Moonlight: Sob a Luz do Luar, o verdadeiro ganhador. Também, o cantor explora a identidade negra nos Estados Unidos na faixa The Story of O.J., uma lembrança ao filme e série sobre o julgamento do ex-jogador de futebol americano acusado de matar namorada.

4:44 foi lançado exclusivamente na plataforma de streaming Tidal, fundada por Jay Z em parceria com a companhia de telecomunicaçõe Sprint Corp.

(com Agência Reuters)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Gilvani Marinho

    Enquanto isso no Brasil, “So se for Dance”!!!

    Curtir