Sérgio Rodrigues Sobre Palavras

Sobre Palavras

Este blog tira dúvidas dos leitores sobre o português falado no Brasil. Atualizado de segunda a sexta, foge do ranço professoral e persegue o equilíbrio entre o tradicional e o novo.

sobre

Mineiro radicado no Rio de Janeiro, é escritor e jornalista. Tem diversos livros publicados, entre eles “What língua is esta?”, sobre o português brasileiro contemporâneo, e “O drible”, romance vencedor do prêmio Portugal Telecom 2014. Assina também a coluna Todoprosa de VEJA.com.

A origem africana da palavra fofoca

Por: Sérgio Rodrigues

Ver comentários (6)

“Segunda feira (25/07), assistindo ao CQC, o apresentador Marcelo Tas disse que iria ‘fofocar’ com seus dois amigos de bancada a respeito da matéria que iria ao ar logo após fofocarem. Quando falou ‘fofocar’, logo pensei em qual seria a origem da palavra ‘fofoca’. Diga para mim qual a origem dessa palavra tão apreciada pelas mexeriqueiras de plantão. Um abraço.” (Fernando Barricatti)

Tudo indica que a origem de fofoca é africana. O Houaiss cita como sustentação dessa tese a pesquisa da etnolinguista baiana Yeda Pessoa de Castro, publicada inicialmente no livro acadêmico De l’integration des apports africains dans les parleurs de Bahia, au Brésil , editado em 1976 pela Universidade Nacional do Zaire, onde ela se doutorou. A professora Yeda lançou posteriormente no Brasil o livro “Falares africanos na Bahia” (Academia Brasileira de Letras/editora Top Books).

Fofoca teria nascido numa das línguas do grupo banto, que inclui o angolano e o congolês, entre outras, embora não fique claro em qual delas. O fato de a palavra existir com o mesmo sentido no português falado em Angola e em Moçambique reforça a tese.

Curiosamente, o consagradíssimo termo fofoca – com seus derivados fofocar, fofoqueiro e fofocada – é de penetração relativamente recente no vocabulário brasileiro. Mexerico é do século 15. Futrica e fuxico, do século 19. E o primeiro registro oficial de fofoca data apenas de 1975, segundo Aurélio Buarque de Holanda.

*

Envie sua dúvida sobre palavra, expressão, dito popular, gramática etc. Toda quinta-feira o colunista responde ao leitor na seção Consultório. E-mail: sobrepalavras@todoprosa.com.br
Voltar para a home
TAGs:

Comentários

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

*

  1. martinsfranklin

    “Fofoca” tem origem na palavra grega “diabolous”, que significa “bisbilhoteiro”, “caluniador”, “demônio”.

  2. lucio mota

    Acho que seria mais atraente e apropriado valorizar o Mexerico da Candinha.

  3. Fernando

    Obrigado pelo esclarecimento Sergio!

  4. sergiorodrigues

    Errado, martinsfranklin. O que tem origem no grego diábolos é a palavra diabo. Estamos falando de palavras e não de ideias em estado puro.

    Fernando, valeu. Mande outras.

    Abraços a todos.

  5. Fernando

    pode deixar. assim q tiver alguma outra mando!

  6. André Luiz

    Eu penso que tem razão a Professora Yeda. Mas é preciso bem explicar. Dentro do Candomblé, de origem Yorubá, conhecia a palavra “afofô”, que significa falar mal de alguém. Aí foi fácil pensar que nas antigas senzalas, quando entrava a mucamba mais velha e via as mais novas falando mal de alguém, dizer: “parem com isso, que afofo é esse cá?”.
    Afofo + cá = fofoca.