Clique e assine a partir de 9,90/mês

‘Infiltrado na Klan’: Spike Lee faz a coisa certa

Acompanhe o 'Em Cartaz' dessa semana com a colunista de VEJA Isabela Boscov

Por Da Redação - Atualizado em 23 nov 2018, 17h21 - Publicado em 23 nov 2018, 17h09

No ‘Em Cartaz’, a colunista de VEJA Isabela Boscov fala sobre a estreia dessa semana: Infiltrado na Klan. Quando Spike Lee está mais preocupado em dar sermão do que com a câmera, faz filmes chatos de doer (por exemplo, O Milagre de Sta Anna). Mas, quando põe o cinema em primeiro lugar, não só mostra seu talento imenso e genuíno como diretor, como também torna muito mais potentes os seus argumentos. Basta conferir Faça a Coisa Certa, Febre da Selva, A Última Noite e este sensacional Infiltrado na Klan, que entrou esta semana nos cinemas brasileiros.

Nele, Spike conta o incrível porém real caso dos policiais Ron Stallworth e Flip Zimmerman: Ron era negro, Flip era judeu – mas, juntos, posando como uma pessoa só (um falava ao telefone, outro ia nos encontros), caíram nas graças da Ku Klux Klan de tal maneira que logo conseguiram acesso direto a David Duke, o grão-mestre da milícia dedicada a odiar e aterrorizar negros e judeus. Spike filma essa história com vigor e economia, e com humor e drama – além de um elenco que está todo fantástico, a começar pelos protagonistas John David Washington (o adorável filho de Denzel) e Adam Driver. É o melhor filme de Spike em muito tempo. Aliás, talvez seja o melhor filme de toda a carreira dele.

 

Publicidade