Clique e assine a partir de 9,90/mês

O general Stédile vai render-se na Venezuela

Acompanhe o comentário de Augusto Nunes, colunista de VEJA

Por Da Redação - Atualizado em 10 dez 2018, 14h12 - Publicado em 16 fev 2018, 18h20

O exército fantasma comandado por João Pedro Stédile, o mais perigoso general de cordão carnavalesco do mundo, resolveu transferir seus combates imaginários para a Venezuela, em defesa do “regime popular e democrático do presidente Nicolás Maduro“.

O desempenho da piada beligerante informa que o sucessor de Hugo Chávez ganhou um aliado que garante a derrota do lado que apoia.  As tropas de Stédile capitularam sem luta no Paraguai, quando o comandante prometeu manter no poder o companheiro Fernando Lugo, em Brasília, quando prometeu barrar o impeachment de Dilma, e em Curitiba, quando prometeu livrar da condenação o companheiro Lula.

Se depender de Stédile, a guerra na Venezuela terminará em rendição antes de começar.

 

Publicidade