Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Oito games que provam por que 2023 foi um grande ano para o setor

Novos títulos e remakes de clássicos do passado mostram a variedade de um ano repleto de grandes lançamentos após os atrasos da pandemia

Por André Sollitto Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 7 dez 2023, 19h31 - Publicado em 7 dez 2023, 19h00

O ano de 2023 ainda não terminou, mas já é possível dizer, com tranquilidade, que foi um dos melhores em lançamentos de games dos últimos tempos. Após os atrasos causados pela pandemia, títulos há muito esperados pelos fãs finalmente chegaram aos consoles e mostraram todo o potencial da nova geração de equipamentos.

Selecionamos oito títulos que refletem a diversidade e a qualidade dos games que chegaram ao mercado em 2023:

Baldur’s Gate 3

Muitos games tentaram traduzir digitalmente a liberdade e a sensação de jogar Dungeons & Dragons e outros RPGs de mesa, daqueles clássicos, com dados, papel e canetas. Baldur’s Gate 3 reproduz essa fórmula como nenhum outro consegue. Além da variedade de cenários e desafios, há a inegável percepção de que é possível fazer de tudo. O enorme escopo e a forma como tudo é realizado com maestria fazem deste um dos melhores lançamentos do gênero em anos.

Continua após a publicidade
"Spider Man 2" foi lançado apenas para PlayStation 5 -
“Spider Man 2” foi lançado apenas para PlayStation 5 – (Divulgação/Divulgação)

Marvel’s Spider Man 2

A série de games criada pelo estúdio Insomniac para o mais popular dos heróis da Marvel consegue usar um modelo já testado e aprovado e mantê-lo sempre divertido e cativante. Não é tarefa fácil. Muitos jogos baseados em personagens dos quadrinhos e do cinema falharam, mas Spider-Man encontrou uma maneira de apresentar uma história envolvente e mecânicas familiares, mas modernizadas o suficiente para ter apelo para uma ampla variedade de jogadores. E o mais interessante: o diretor de arte é brasileiro e fez um trabalho fantástico.

Continua após a publicidade
Os comandos do jogo são simples, mas há fases bem difíceis, e o visual é colorido e repleto de detalhes -
Os comandos do jogo são simples, mas há fases bem difíceis, e o visual é colorido e repleto de detalhes – (Nintendo/Divulgação)

Super Mario Bros Wonder

O mais carismático personagem da Nintendo continua fazendo sucesso graças a jogos como esse. O visual é 3D, mas a jogabilidade é em 2D, clássica, uma referência direta aos títulos que fizeram a fama de Mario. É acessível para diversas idades, mas oferece desafio suficiente até para os jogadores veteranos. E cada fase tem alguma sacada visual e de jogabilidade que muda totalmente a maneira como o jogo deve ser encarado. Divertido, desafiador e atemporal.

Continua após a publicidade
SUCESSO - Novo game The Legend of Zelda: elogios da crítica e recorde de vendas
SUCESSO - Novo game The Legend of Zelda: elogios da crítica e recorde de vendas (./Divulgação)

The Legend of Zelda: Tears of the Kingdom

Breath of the Wild, primeiro game protagonizado por Link lançado para o Nintendo Switch foi um divisor de águas. Pelo escopo, pelo tamanho do mapa e pela beleza do visual e do design foi eleito jogo do ano por várias publicações especializadas. Tears of the Kingdom parte da mesma base, mas consegue apresentar ainda mais desafios, mais inovações na jogabilidade e mais diversão. São dezenas de horas para completar tudo o que o título tem a oferecer. Os fãs da saga não poderiam pedir mais.

Continua após a publicidade
Resident Evil 4, lançado em 2005, ganhou um remake neste ano que atualizou gráficos e mecânicas -
Resident Evil 4, lançado em 2005, ganhou um remake neste ano que atualizou gráficos e mecânicas – (Reprodução/Reprodução)

Dead Space e Resident Evil 4

Embora tenham propostas e ambientações completamente distintas, Dead Space e Resident Evil 4, produzidos por estúdios diferentes, compartilham algumas similaridades. Ambos são remakes de verdadeiros clássicos do gênero survival horror” que saíram em 2008 e 2005, respectivamente. Atualizados para a nova geração de consoles, ganharam melhorias nos gráficos e na jogabilidade, mas se mantiveram fiéis ao clima do original. Alguns críticos podem afirmar que recriar jogos antigos mostra falta de criatividade. Mas apresentá-los para jogadores novos é uma forma de mantê-los sempre relevantes e acessíveis até para quem não tem paciência para as mecânicas de outrora.

Continua após a publicidade
O épico espacial Starfield cativa pelas infinitas possibilidades de exploração que oferece -
O épico espacial Starfield cativa pelas infinitas possibilidades de exploração que oferece – (Reprodução/Reprodução)

Starfield

O épico da Bethesda levou sete anos para ficar pronto. E embora não seja uma revolução mostra a capacidade do estúdio de criar épicos envolventes, repletos de histórias, personagens memoráveis e missões paralelas para engajar o jogador. Quem curtiu Fallout, por exemplo, encontrará muito material para se divertir. Há quem reclame dos gráficos ou do formato, já conhecido. Nada disso é demérito. Só mostra que a fórmula continua dando bons resultados.

Expansão de Horizon: Forbidden West, Burning Shores dá novas armas, equipamentos e desafios à protagonista Aloy -
Expansão de Horizon: Forbidden West, Burning Shores dá novas armas, equipamentos e desafios à protagonista Aloy – (Playstation/Reprodução)

Horizon Forbidden West: Burning Shores

É sempre positivo ver a consolidação de novas franquias em um mercado dominado pelas continuações e por um punhado de personagens. Horizon, ambientado em um mundo pós-apocalíptico repleto de dinossauros mecânicos, é um dos bons exemplos que surgiram nos últimos anos. A série de PlayStation tem uma personagem carismática, um visual deslumbrante e uma jogabilidade ágil e desafiadora, além de uma boa história. O pacote completo faz de Burning Shores, expansão para Forbidden West, lançado em fevereiro de 2022, uma bem-vinda adição ao cânone dos exclusivos da Sony.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.