Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Facebook libera postagens violentas contra civis e soldados russos

Segundo a Meta, expressões políticas que normalmente violariam as regras de discurso de ódio estão liberadas, como pedir a morte do presidente Putin

Por André Sollitto Atualizado em 10 mar 2022, 23h03 - Publicado em 11 mar 2022, 07h00

Em uma suspensão temporária de sua política contra discursos de ódio, o Facebook vai permitir manifestações violentas em suas plataformas contra civis e soldados russos no contexto da invasão da Ucrânia. Além disso, estão liberados posts que peçam a morte do presidente russo, Vladimir Putin, e do presidente de Belarus, Alexander Lukashenko. Convocações reais para que essas pessoas sofram violências, no entanto, continuam proibidas.

“Como resultado da invasão da Ucrânia pela Rússia, estamos temporariamente permitindo formas de expressão política que normalmente violariam nossas políticas contra discursos violentos, como ‘morte aos invasores russos'”, escreveu um porta-voz da Meta, empresa dona do Facebook, em um comunicado.

E-mails internos da companhia indicam ainda que elogios ao batalhão Azov, uma milícia da extrema-direita ucraniana com conexões neo-nazistas, também estariam liberados dentro do contexto da invasão russa.

A mudança temporária das diretrizes estão liberados na Armênia, Azerbaijão, Eslováquia, Estônia, Geórgia, Hungria, Lituânia, Polônia, Romênia, Rússia e Ucrânia.

A decisão foi tomada em meio a uma guerra entre o governo russo e gigantes da tecnologia. Facebook e Twitter têm bloqueado algumas funções na Rússia. As agências estatais russas RT e Sputnik estão suspensas na Europa.

Com informações da Reuters

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)