Clique e assine a partir de 9,90/mês

Facebook cria ‘hack’ de decoração em sua sede em SP

Por dez dias, seis dos maiores artistas brasileiros transformaram as paredes azuis do escritório da companhia em gravuras, pôsteres e pinturas

Por Rafael Sbarai - 22 fev 2013, 14h45

Transferir o caos – desta vez, criativo – que assola a cidade de São Paulo para o Facebook. Até a próxima segunda-feira, o escritório brasileiro da rede social, localizado no bairro Itaim Bibi, utiliza um dos termos mais populares entre seus funcionários, o “hack” – trabalho feito individualmente ou em equipe com o objetivo de contribuir para um projeto -, para decorar as paredes do QG de 1.800 metros quadrados de um faustoso prédio que, aliás, abriga nos próximos meses outro gigante do setor: a Apple. Nesta sexta-feira, a rede social convidou a imprensa para conferir seu “hack” artístico – visualizado na galeria de fotos acima.

Leia também

‘Busca social quer dar respostas, não listas de links’

Conheça o QG do Facebook no Brasil

Continua após a publicidade

Por dez dias, seis artistas especializados em grandes produções em espaços públicos – e escolhidos a dedo pela produtora Choque Cultural – realizaram intervenções artísticas customizadas, prática comum nos QGs do Facebook espalhados pelo mundo.

“Nossos escritórios recém-inaugurados sempre ganham nova decoração. Nossa ideia, na ocasião, foi transpor parte do que é São Paulo em algumas de nossas paredes”, explica o diretor Raphael Vasconcellos, diretor de soluções criativas do Facebook e idealizador do projeto.

Agora, paredes azuis dão lugar a gravuras, pôsteres e pinturas com uma linguagem jovem e lúdica. Para Ana Carolina Brighi, diretora de Recursos Humanos para a América Latina, a intervenção artística representa os valores do próprio Facebook. “Essa liberdade de inserir novas ideias mostra o quanto a empresa é transparente e colaborativa”, finaliza.

Publicidade