Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Apple lança AirPods Pro: à prova de suor e com cancelamento de ruído

Dentre outras funções, os novos dispositivos analisam o som do ambiente externo para "cancelar" barulhos que atrapalhem na experiência do usuário

Por Da Redação - 30 out 2019, 11h38

A linha Pro, da Apple, se destina a qualificar as versões mais parrudas dos computadores da marca, os MacBooks e iMacs. Contudo, em 2019, a empresa liderada por Tim Cook trouxe os requintes luxuosos embarcados nos dispositivos Pros para o iPhone 11, lançado em setembro. E, agora, a nomenclatura também dá nome a outro produto que tem feito sucesso: os novos AirPods Pro, anunciados ontem (29).

Os novos fones de ouvido portáteis da Apple vêm com um design distinto dos modelos tradicionais. Três pontas de silicone acompanham os pares, para assegurar um encaixe mais seguro e confortável na orelha. Além disso, para evitar qualquer tipo de desconforto, a Apple diz que os AirPods Pro têm uma abertura feita para prevenir o acúmulo de ar dentro dos ouvidos, que poderia causar a sensação de pressão, como ocorrem com outras marcas. E diferentemente dos AirPods anteriores, os novos modelos são resistente a suor e água, o que deve ajudar quem os usa em ambientes abertos, ou na academia.

Outro importante recurso dos AirPods Pro é o cancelamento de ruído ativo. O avanço se apoio no uso de microfones externos dos fones de ouvido, que analisam os ruídos do ambiente. Depois, adiciona-se ao som as chamadas ondas antirruído, para “cancelar” os barulhos. A Apple afirma que os AirPods Pro realizam todo esse processa no patamar de 200 vezes por segundo, para se garantir que o som exterior não afete o que a pessoa está ouvindo.

Todas essas novidades, porém, chegam acompanhadas de um preço bem mais salgado. Com vendas iniciadas nesta quarta-feira 30 nos EUA, o valor é de 250 dólares. No site oficial da Apple no Brasil não há data prevista para a estreia em mercado nacional. Contudo, mesmo assim, o preço já está lá: 2 249 reais. Para comparação, a versão sem o “Pro” sai por 1 439 reais.

Publicidade