Clique e assine a partir de 8,90/mês

Após 16 anos, Apple deixa Intel para fabricar os próprios processadores

O novo chip estará em computadores Mac até o final do ano e tornará possível rodar aplicativos para iPad e iPhone sem necessidade de adaptação

Por Da Redação - Atualizado em 23 jun 2020, 14h50 - Publicado em 23 jun 2020, 14h44

A Apple Worldwide Developers Conference 2020 (WWDC, na sigla em inglês), conferência anual voltada aos desenvolvedores parceiros da empresa americana, revelou uma mudança drástica nesta segunda-feira, 22. A gigante de tecnologia fundada por Steve Jobs anunciou que pssará a utilizar processadores próprios para os novos computadores da linha Mac, encerrando uma parceria de 16 anos com a fabricante de microchips Intel. As máquinas turbinadas pelo Apple Silicon chegarão ao mercado até o final do ano.

A iniciativa da Apple é um sinal do crescente poder e independência da empresa, que já fabrica chips proprietários para iPhones, iPads e Apple Watch e agora fará a mesma coisa com seu produto mais robusto, o Mac. O Apple Silicon terá maior capacidade de desempenho sem aumentar necessariamente o consumo de energia dos computadores.

“Quando fazemos mudanças ousadas, é por uma razão simples, mas poderosa. Para que possamos produzir produtos muito melhores. Quando olhamos para o futuro, visualizamos alguns novos produtos surpreendentes e a transição para o nosso próprio chip personalizado é o que nos permitirá dar vida a eles”, disse o CEO da Apple, Tim Cook, durante a apresentação (totalmente virtual) na WWDC.

E o que isso muda na vida dos usuários? Será possível rodar nos Macs equipados com o novo Apple Silicon os aplicativos disponíveis para iPad, iPhone e Apple Watch sem a necessidade de adaptação. O fabricante, porém, diz que aqueles computadores mais antigos não devem se preocupar: a Apple afirmou que continuará a atualizar o sistema operacional macOS também para as máquinas com chips da Intel. A fornecedora divulgou nota dizendo que a Apple ainda é sua cliente em várias áreas de negócios e continuará a dar suporte nos dispositivos que tiverem seus chips.

Apesar da Apple ter se tornado autossuficiente ao projetar e produzir os próprios processadores – com a ajuda de parceiros asiáticos para a fabricação –, a Intel ainda é responsável por fornecer o produto para empresas como a Dell e a HP.

Continua após a publicidade
Publicidade