Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Vacinação de pessoas com comorbidades começa em maio, diz governo

Documento do Ministério da Saúde orienta que pessoas com doenças pré-existentes sejam vacinadas por idade

Por Giulia Vidale 21 abr 2021, 17h58

O Ministério da Saúde divulgou nesta quarta-feira, 21, orientações para a vacinação contra a Covid-19 de pessoas com comorbidades que aumentam o risco de complicações pela doença. De acordo com a pasta, a imunização deste grupo deverá começar em maio, por faixa etária, dos mais velhos para os mais jovens.

As doenças pré-existentes incluídas são: diabetes, hipertensão, problemas pulmonares, doenças cardiovasculares, doença renal crônica, imunossuprimidos, anemia falciforme, obesidade, síndrome de down, e cirrose hepática. Cerca de 17,8 milhões de pessoas fazem parte deste grupo.

Serão vacinadas primeiro pessoas de 55 a 59 anos, depois de 50 a 54 anos, e assim por diante. Segundo o Ministério da Saúde, é importante que as pessoas que fazem parte deste grupo estejam pré-cadastradas no Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (Sipni) ou em alguma unidade de saúde do SUS. Mas, quem não tiver inscrição, pode apresentar, algum comprovante que demonstre o pertencimento a um destes grupos de risco, incluindo exames, receitas, relatório médico ou prescrição médica, no momento da vacinação.

Apesar da orientação, cabe aos estados e municípios organizarem suas campanhas. O município do Rio de Janeiro começou a imunizar na terça-feira, 20,  gestantes com idade acima de 18 anos e que tenham comorbidades. Na mesma data, o governo do estado de São Paulo anunciou o início da vacinação de pessoas com síndrome de Down, transplantados imunossuprimidos e insuficientes renais em tratamento a partir de 10 de maio.

Continua após a publicidade
Publicidade