Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Vacinação: após 6,5 meses, ritmo no Brasil supera EUA

País avançou lentamente até 1,52 milhão de aplicações diárias, 88% a mais do que os Estados Unidos no mesmo período

Por Giulia Vidale 2 ago 2021, 19h38

Após meses engatinhando na campanha de vacinação, o Brasil finalmente ganhou ritmo e conseguiu ultrapassar os Estados Unidos no número de aplicações diárias. Se compararmos as médias de doses aplicadas nos dias exatos em que Brasil e Estados Unidos completaram 6,5 meses de vacinação, a diferença é de 82%. No sábado, 31 de julho, 1,52 milhão de brasileiros receberam agulhadas contra a doença,  de acordo com levantamento em médias móveis do portal Our World in Data, ligado à Universidade de Oxford, no Reino Unido. No dia 28 de junho, a média de aplicações nos EUA, segundo a mesma plataforma, foi de 833.990 doses.

O Brasil ultrapassou o ritmo de vacinação americano pela primeira vez no dia 20 de junho, cerca de 5 meses após o início da campanha por aqui. Desde então, a média brasileira de aplicações diárias se mantém acima da americana. Em julho, pela primeira vez, o Brasil conseguiu superar a média de 1 milhão de doses por dia, todos os dias.

A queda no ritmo de imunização nos EUA se deve em grande parte aos grupos que são contra a vacina e não querem se imunizar. O problema é que isso está levando a uma nova onda de casos no país, associada à disseminação da variante Delta, identificada na Índia, que é mais contagiosa. Para incentivar a vacinação, o governo americano está realizando uma série de campanhas, incluindo a ajuda de influenciadores digitais. Em Nova York, por exemplo, o prefeito Bill de Blasio anunciou que aqueles que passarem em um posto de vacinação para receber a primeira dose de um imunizante contra a Covid-19 receberão 100 dólares.

No Brasil, foi o contrário. A campanha demorou para avançar devido à escassez de doses. Em diversas ocasiões, cidades tiveram que paralisar a campanha porque a procura pela vacina superou a oferta. Esse problema parece ter acabado ou ao menos, sido reduzido. Ainda há suspensões pontuais, mas logo novas doses são enviadas aos estados. Resta saber se a tendência irá permanecer; Mas tudo indica que sim.

Por outro lado, a taxa de vacinação brasileira ainda deixa muito a desejar, em comparação com a americana. Em seu 195º dia de vacinação,os Estados Unidos exibiam 45,98% da sua população totalmente imunizada, duas vezes mais que o Brasil, que tem apenas 19,6% no mesmo período.

Confira o avanço da vacinação no Brasil:

Continua após a publicidade
Publicidade