Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

SP realiza teste sorológico em alunos e professores da rede estadual

Exames vão permitir avaliar o quanto o vírus circulou ou ainda circula em cada uma das regiões

Por Da redação Atualizado em 21 ago 2020, 19h04 - Publicado em 21 ago 2020, 14h27

Nesta sexta-feira, 21, o governo do estado de São Paulo informou que vai realizar, a partir dos próximos dias, um inquérito sorológico em alunos e professores da rede estadual de ensino. Isso “vai permitir avaliar o quanto o vírus circulou ou ainda circula em cada uma das regiões”, disse o secretário estadual da Saúde Jean Gorinchteyn. Mais detalhes sobre o estudo serão informados na próxima semana.

LEIA TAMBÉM: O que é carga viral e qual sua importância na gravidade da Covid-19

“Esse inquérito acompanha a estatística necessária para que a informação sobre a evolução da epidemia na rede de educação, de alunos e professores, possa nos dar clareza e informação necessária para a preparação da rede para a volta às aulas de mais de 3,5 milhões de estudantes e de 240.000 professores”, disse o vice-governador Rodrigo Garcia.

A cidade de São Paulo realizou uma testagem semelhante e concluiu que 64,4% das crianças que apresentaram anticorpos para coronavírus foram casos assintomáticos. O prefeito Bruno Covas considerou o resultado um alerta, já que 25% dos alunos da rede municipal moram com familiares idosos.

Diante dos resultados, o governo municipal declarou que não vai permitir o retorno prematuro às atividades escolares. A volta às aulas no estado de São Paulo estava prevista para o dia 8 de setembro, mas foi adiada para 7 de outubro, pois não foram alcançados todos os indicadores determinados pelo Plano SP para a retomada segura das atividades escolares. A partir de setembro, atividades de reforço e acolhimento poderão ser realizadas nas escolas localizadas em regiões que estão na fase amarela, desde que haja autorização das prefeituras.

Nesta sexta-feira, 21, o secretário estadual da Saúde Jean Gorinchteyn afirmou também que a fiscalização de respeito às regras sanitárias do Plano SP, como uso de máscaras, distanciamento social e protocolos de funcionamento de estabelecimentos comerciais, será intensificada em todas as regiões do estado. Para isso, haverá mobilização de mais de 200 fiscais.

  • ASSINE VEJA

    Aborto: por que o Brasil está tão atrasado nesse debate Leia nesta edição: as discussões sobre o aborto no Brasil, os áudios inéditos da mulher de Queiroz e as novas revelações de Cabral
    Clique e Assine
    Continua após a publicidade
    Publicidade