Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

São Paulo diminui intervalo da CoronaVac para 15 dias

Segundo a prefeitura, a antecipação da aplicação da segunda dose tem por objetivo completar o sistema vacinal da população

Por Simone Blanes 25 out 2021, 16h05

A cidade de São Paulo vai reduzir o intervalo da segunda dose da vacina CoronaVac para 15 dias. Antes, o imunizante desenvolvido pela farmacêutica chinesa Sinovac e produzida pelo Instituto Butantan tinha um hiato mínimo de 28 dias para a proteção contra a Covid-19.

Segundo a prefeitura de São Paulo, “a antecipação tem por objetivo completar o sistema vacinal da população”. Isso porque, de acordo com dados do município, a cobertura vacinal da segunda dose ou da dose única contra a doença causada pelo SARS-CoV-2 é de 91,2% para o público adulto, com mais de 18 anos.

Até o momento, a vacinação contra na capital paulista acontece tanto para a primeira dose quanto para a segunda. Com a antecipação, as autoridades pretendem estimular as pessoas que ainda não tomaram a vacina e atingir aquelas que não retornaram aos postos de vacinação para completar o esquema vacinal.

A dose de reforço ou terceira dose também está disponível para idosos com mais de 60 anos, pessoas imunossuprimidas e profissionais da saúde. Em todos os casos, é necessário ter tomado a segunda dose ou a dose única há pelo menos seis meses. Na última sexta-feira 22, a prefeitura também iniciou a aplicação da dose de reforço para os profissionais da Guarda Civil Metropolitana (GCM), sepultadores residentes na capital e fiscais das subprefeituras, que receberão a CoronaVac.

Continua após a publicidade

Publicidade