Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Saiba qual medicamento promete acabar com a ressaca

Remédio promete efeito revigorante ao consumo de bebidas alcoólicas no dia seguinte, mas não faz milagres

Por Simone Blanes Atualizado em 13 jul 2022, 16h55 - Publicado em 5 jul 2022, 16h40

Passar um pouco do ponto ao beber numa festa ou noitada pode significar literalmente uma bela dor de cabeça. Mas a famosa “ressaca” pode ter fim. Isso porque começou a ser vendido no Reino Unido, um medicamento que promete “levantar” a pessoa que bebeu demais na manhã seguinte. Trata-se do Myrkl, que se ingeridas duas pílulas, no período de duas horas antes de começar a ingerir bebidas alcoólicas, funciona por até 12 horas.

“Beber socialmente moderado é parte da cultura britânica, com a maioria dos britânicos saindo todas as semanas para isso”, disse Håkan Magnusson, diretor executivo da Myrkl. “A ideia do medicamento é ajudar os que bebem de forma moderada a acordarem se sentindo bem no dia seguinte”.

Segundo estudos, pessoas que beberam duas taças de vinho e tomaram dois comprimidos tinham 70% menos álcool no sangue uma hora depois, em comparação com as que não ingeriram o remédio, que pode diminuir a concentração de álcool no sangue em 50% nos primeiros 30 minutos depois de ingerir bebida alcoólica.

O medicamento funciona quando decompõe o álcool no intestino antes de chegar ao fígado. Ao contrário do que provoca os sintomas da ressaca, quando o álcool é decomposto pelo fígado.  Exatamente por isso, o Myrkl – contém as bactérias Bacillus Coagulans e Bacillus Subtilis e o aminoácido L-Cisteína, além de vitamina B12, que ajuda a “levantar” o indivíduo – pode ainda promover uma proteção ao órgão e evitar futuros problemas causados pela bebida alcóolica.

O Myrkl foi desenvolvido pela empresa De Faire Medical em parceria com o Instituto alemão de Ciência e Saúde Pfützner. Todos os elementos de sua composição química são autorizados e reconhecidos como seguros pela Food Drug Administration (FDA), dos Estados Unidos e pela Agência Europeia de Segurança Alimentar e está à venda no site da farmacêutica.

Mesmo assim, os especialistas alertam que não se trata de uma fórmula milagrosa. Consequências como o baixo nível de açúcar no sangue a desidratação não são contornadas pelo medicamento. Tanto que o serviço Nacional de Saúde inglês (NHS) continua recomendando que adultos não bebam mais de 14 unidades de álcool por semana.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)