Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

RJ suspende aulas presenciais em 36 municípios

Medida foi motivada pela disseminação da variante Delta; demais cidades mantém ensino híbrido

Por Simone Blanes Atualizado em 10 ago 2021, 14h58 - Publicado em 9 ago 2021, 22h40

O avanço da variante delta do novo coronavírus fez a Secretaria de Educação do Rio de Janeiro suspender as aulas presenciais na capital e em mais 36 municípios do estado até pelo menos a próxima sexta-feira, 13. Localizados nas regiões Metropolitana I e Noroeste do estado, essas cidades estão na bandeira vermelha no Mapa de Risco da Covid-19, divulgado na sexta-feira, 6 pela secretaria estadual, ou seja, estão sob alto risco de contágio da doença.

De acordo com a portaria publicada em 23 de abril, “em caso de bandeiras vermelha e roxa, as unidades escolares da rede pública estadual funcionarão apenas para atividades administrativas, como a retirada de material pedagógico e do kit alimentação, além de entrega de documentos e matrícula de alunos. As aulas, nesses casos, acontecerão somente de forma remota”

LEIA TAMBÉM: O comportamento da criança mudou? Pode ser culpa da pandemia. O que fazer

Além da capital, as aulas presenciais estão suspensas em Aperibé, Belford Roxo, Bom Jesus de Itabapoana, Cambuci, Carapebus, Cardoso Moreira, Cordeiro, Duas Barras, Duque de Caxias, Iguaba Grande, Italva, Itaocara,

Itaperuna, Japeri, Laje do Muriaé, Mesquita, Miracema, Natividade, Nilópolis, Nova Iguaçu, Porciúncula, Queimados, Rio das Flores, Santo Antônio de Pádua, São Francisco de Itabapoana, São João da Barra, São João de Meriti, São José de Ubá, São Pedro da Aldeia, São Sebastião do Alto, Seropédica, Silva Jardim, Teresópolis, Trajano Moraes e Varre-Sai.

No caso da cidade do Rio de Janeiro, porém, apesar de estar localizada na região Metropolitana I, o ensino presencial continuará na rede municipal. “As aulas presenciais estão mantidas nas escolas municipais da capital. A rede municipal de educação do Rio possui um rigoroso protocolo sanitário, validade pelo Comitê de Enfrentamento à Covid-19, que é aplicado em todas as unidades escolares”, comunicou a Secretaria Municipal de Educação, por meio de uma nota.

Os outros 56 municípios estão autorizados a funcionar em modelo híbrido, com aulas presenciais e online, mas caberá aos pais e responsáveis, ou alunos maiores de idade, escolher entre as aulas presenciais ou o ensino remoto. No primeiro caso, as escolas devem seguir todos os protocolos e orientações complementares estabelecidas pelo sistema estadual de ensino.

Já as escolas particulares vinculadas ao sistema estadual de Educação, que devem funcionar seguindo as regras dos municípios onde estão situadas, serão fiscalizadas pelas Vigilâncias Sanitárias municipais para saber se o funcionamento está de acordo com os protocolos. realizar a fiscalização do cumprimento dos protocolos.

 

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)