Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Ritmo de vacinação em abril é 42% maior do que no mês anterior

Meta de aplicar ao menos 1 milhão de doses por dia foi alcançada apenas uma vez, em 30 de março

Por Giulia Vidale 23 abr 2021, 18h16

O ritmo da campanha de vacinação contra a Covid-19 ganhou velocidade no Brasil no último mês e aumentou 42,2% em abril, em comparação com o mês anterior, segundo levantamento realizado por VEJA com base em dados do Ministério da Saúde. Entre 1 e 22 de março foram contabilizadas 7,5 milhões de agulhadas, o que corresponde a uma média de 344.926,5 doses por dia. No mesmo período deste mês foram 10,9 milhões de injeções ou cerca de 490.714,5 vacinas administradas diariamente.

No entanto, o ritmo ainda está muito abaixo da meta de 1 milhão de doses por dia, conforme projetou o novo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. O número foi alcançado uma única vez desde o início da campanha de vacinação em massa, em 30 de março, quando 1.039.260 doses foram administradas. Em abril, o maior volume diário foi registrado no dia 05, quando 922.880 pessoas receberam uma injeção contra a doença.

No entanto, é possível que esse ritmo caia nos próximos dias, diante da falta de vacinas relatadas em várias cidades. Na quinta-feira, 22, o Ministério da Saúde anunciou a distribuição de um novo lote de 3,5 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 para todo o Brasil. São 2,8 milhões de doses da vacina da AstraZeneca-Oxford, da Fiocruz, e 700.000 doses da Coronavac, do Instituto Butantan.

Está prevista para a noite da próxima quinta-feira, 29, a chegada do primeiro lote, com 1 milhão de vacinas, da Pfizer-BioNTech. De acordo com o Ministério da Saúde, a distribuição aos estados começa no mesmo dia e a prioridade serão as capitais, já que o imunizante precisa ser armazenado em condições especiais, que não estão disponíveis na maior parte do país.

Nesta sexta-feira, 23, o Brasil alcançou 28,5 milhões de pessoas vacinadas, das quais 12 milhões já receberam a segunda dose e completaram o esquema de imunização. Em números relativos, o país imunizou 13,6% da população.

Acompanhe a vacinação no Brasil:

Continua após a publicidade
Publicidade