Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Remédios para doença pulmonar crônica farão parte do SUS

De acordo com decisão, publicada nesta terça-feira, medicamentos estarão disponíveis dentro de 180 dias

Pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), um problema causado por enfisema ou bronquite, passarão a receber medicamentos no Sistema Único de Saúde (SUS). Os remédios – budesonida, beclometasona, fenoterol, sabutamol, formoterol e salmeterol – estarão disponíveis dentro de 180 dias. Também serão ofertados exames diagnósticos, oxigenoterapia domiciliar e vacina contra influenza. A decisão foi publicada nesta terça-feira no Diário Oficial da União.

Saiba mais

DOENÇA PULMONAR OBSTRUTIVA CRÔNICA

Ocorre quando há uma obstrução permanente das vias respiratórias, provocando a diminuição da velocidade dos fluxos de ar pelos pulmões na expiração. É decorrente de uma enfisema ou bronquite crônica. O tabagismo é a principal causa da doença, mas também há uma tendência hereditária do problema.

Atualmente, não há remédios para pacientes com DPOC na rede pública de saúde, com exceção de alguns estados que oferecem medicamentos por conta própria. Segundo o ministro da saúde, Alexandre Padilha, além das drogas, o ministério está preparando um protocolo clínico para a doença. A equipe responsável pelo documento analisa a possibilidade da incorporação de mais uma droga ao tratamento, o tiotrópio.

Para Paulo Teixeira, professor da Universidade Federal de Ciências da Saúde, trata-se de uma boa notícia, mas a lista deixa a desejar. “É fundamental a oferta também do tiotrópio”�, disse. O remédio, de longa duração, seria indicado para um grupo específico de pacientes. “�Autoridades muitas vezes temem que a incorporação de uma nova droga provoque aumentos elevados nos custos. Mas se ela for prescrita da forma correta, o efeito é justamente o oposto: a redução do número de internações”�.

“�Como não há nada, é um avanço. Mas não são remédios que eu indicaria para meus pacientes”�, afirmou o coordenador da Comissão de DPOC da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia, Fernando Lundgren.

O número de mortes causadas pela doença aumentou 12% em cinco anos. Em 2005, foram registradas 33.616 e, em 2010, 37.592. Ano passado, foram 116.707 internações. De acordo com Padilha, estima-se que 5 milhões de pessoas tenham DPOC. Segundo o ministro, as próximas doenças que deverão ter novas drogas incorporadas ao tratamento são esclerose sistêmica e síndrome nefrótica pulmonar.

  • Causas e sintomas
  • Prevenção e tratamento

Adalberto Sperb Rubin, pneumologista da Santa Casa de Porto Alegre e diretor da Sociedade Brasileira de Pneumologia Adalberto Sperb Rubin, pneumologista da Santa Casa de Porto Alegre e diretor da Sociedade Brasileira de Pneumologia Adalberto Sperb Rubin, pneumologista da Santa Casa de Porto Alegre e diretor da Sociedade Brasileira de Pneumologia Vídeo Vídeo Vídeo Vídeo Vídeo Vídeo Vídeo Vídeo Vídeo Vídeo Vídeo

Qual a diferença entre o enfisema e a bronquite?

Por que agora bronquite e enfisema são chamados apenas de Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC)?

Qual a diferença entre bronquite asmática e bronquite crônica?

Quais são as principais causas?

O cigarro é o principal responsável pela DPOC?

Quais são os fatores de risco para a DPOC?

É possível prever casos de fumantes que evoluirão para DPOC?

Qual a diferença de sintomas entre a bronquite e uma tosse comum ou a asma brônquica?

Por que DPOC mata tanto?

Qual é a relação entre DPOC e doenças cardíacas?

  • Qual a diferença entre o enfisema e a bronquite?
  • Por que agora bronquite e enfisema são chamados apenas de Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC)?
  • Qual a diferença entre bronquite asmática e bronquite crônica?
  • Quais são as principais causas?
  • O cigarro é o principal responsável pela DPOC?
  • Quais são os fatores de risco para a DPOC?
  • É possível prever casos de fumantes que evoluirão para DPOC?
  • Qual a diferença de sintomas entre a bronquite e uma tosse comum ou a asma brônquica?
  • Por que DPOC mata tanto?
  • Qual é a relação entre DPOC e doenças cardíacas?

Vídeo Vídeo Vídeo Vídeo Vídeo

Parando de fumar, quais são os ganhos para a saúde?

Quem tem DPOC pode fazer exercícios?

Exames de raios-x são os mais indicados para detectar DPOC?

Qual é o tratamento?

  • Parando de fumar, quais são os ganhos para a saúde?
  • Quem tem DPOC pode fazer exercícios?
  • Exames de raios-x são os mais indicados para detectar DPOC?
  • Qual é o tratamento?

*O conteúdo destes vídeos é um serviço de informação e não pode substituir uma consulta médica. Em caso de problemas de saúde, procure um médico.

(Com Agência Estado)