Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Por que a Delta se espalha mais rápido do que outras variantes

Cepa identificada pela primeira vez na Índia já está presente em 124 países e é responsável pelo aumento de casos nos Estados Unidos, Europa e Israel

Por Giulia Vidale 23 jul 2021, 11h41

Pode-se dizer que a variante Delta, identificada pela primeira vez na Índia, é a cepa mais preocupante no momento. Encontrada em 124 países, incluindo o Brasil, a variante é  responsável pelo recente aumento dos novos casos de coronavírus no mundo, incluindo em países com vacinação avançada, como Estados Unidos, Europa e Israel, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS).

A variante está se espalhando cerca de 55% mais rápido do que a cepa Alfa, identificada pela primeira vez no Reino Unido, que já se espalhava  50% mais rápido do que a versão original. O número global de novos casos de Covid-19 subiu cerca de 12% na última semana, em quase todas as regiões, totalizando 500.000 novos casos por dia.

Mas como essa nova versão do coronavírus está se espalhando tão rapidamente? Ainda não se sabe exatamente quais mecanismos fazem essa cepa mais transmissível. Mas um estudo feito na China indica que a replicação da variante dentro do corpo humano é muito rápida. O que corresponde a uma maior carga viral e, portanto, transmissibilidade, em menos tempo. Quando os pesquisadores compararam dezenas de casos de delta com cepas do início da pandemia, eles descobriram que os pacientes com a variante Delta tinham cargas virais 1.260 vezes maiores, segundo informações da CNN.

Um estudo publicado na quarta-feira, 21, no The New England Journal of Medicine mostrou  que duas doses das vacinas contra Covid-19 de Oxford-AstraZeneca e da Pfizer-BioNTech conferem alta proteção contra casos sintomáticos da doença. Já a vacina da Janssen, aplicada em dose única, parece prevenir menos infecções causadas por essa nova cepa.

Diante disso, a OMS alerta para a necessidade da manutenção dos cuidados preventivos, como uso de máscara e distanciamento social, além de ampliação da testagem, para identificar pessoas infectadas, e rastreamento de contatos.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)