Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Pfizer confirma acordo com Ministério da Saúde para 100 milhões de doses

As entregas estão planejadas para acontecer até o final do terceiro trimestre deste ano

Por Giulia Vidale Atualizado em 22 mar 2021, 20h00 - Publicado em 19 mar 2021, 13h37

A Pfizer e BioNTech anunciaram nesta sexta-feira, 19, a formalização do acordo com o Ministério da Saúde para o fornecimento de 100 milhões de doses da vacina contra a Covid-19. As entregas estão planejadas para acontecer até o final do terceiro trimestre de 2021, de acordo com a empresa.

“Estamos muito honrados em trabalhar com o governo brasileiro e em colocar nossos recursos científicos e produtivos a favor de nosso objetivo comum de vacinar a população brasileira contra a Covid-19 o mais rapidamente possível”, disse Marta Díez, presidente da Pfizer Brasil, em comunicado.

Na segunda-feira, 15, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, havia anunciado a oficialização da compra de 138 milhões de vacinas contra Covid-19 desenvolvidas pela Pfizer, em parceria com a BioNTech,  e pela Janssen. No entanto, as empresas nem o Ministério da Saúde tinham se manifestado sobre a assinatura do contrato, de fato.

LEIA TAMBÉM: As diferenças entre registro e liberação para uso emergencial de vacinas

O anúncio desta sexta-feira era extremamente aguardado, já que a negociação entre a Pfizer e o governo brasileiro se estende desde agosto do ano passado. O imunizante foi o primeiro a ter dados de eficácia e segurança publicados, demonstrando um alto poder de proteção contra casos sintomáticos da doença: 95%. A vacina já está amplamente em uso em diversos países incluindo Estados Unidos, Canadá, Israel, Chile e União Europeia.

A Pfizer não revelou os detalhes financeiros do acordo com o Brasil. Mas segundo dados de um extrato de dispensa de licitação publicado no Diário Oficial da União na segunda-feira, 15, o valor o governo pagou à farmacêutica cerca de 5,6 bilhões de reais para a aquisição de 100 milhões de doses, o que indica um valor aproximado de 56,3 reais a dose. Lembrando que o esquema de vacinação exige a aplicação de duas doses.

Confira abaixo o calendário previsto de entrega das doses da vacina da Pfizer divulgado na segunda pelo Ministério da Saúde:

Abril: 1 milhão de doses
Maio: 2,5 milhões de doses
Junho: 10 milhões de doses
Julho: 10 milhões em julho
Agosto: 30 milhões de doses
Setembro: 46,5 milhões de doses

Até a publicação desta reportagem, a Janssen não respondeu sobre a oficialização da compra de 38 milhões de doses de sua vacina dose única contra a Covid-19 pelo governo brasileiro. Mas na segunda também foi publicado um extrato de dispensa de licitação no valor de 2,1 bilhões de reais para a aquisição do imunizante do braço farmacêutico da Johnson & Johnson, o que indica um valor aproximado de 56,3 reais a dose.

Continua após a publicidade

Publicidade