Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Pesquisa mostra grande desinformação sobre coronavírus no Brasil

Levantamento da FSB indica que população ainda tem dúvidas sobre quando procurar ajuda médica ou usar máscaras; 23% afirmam ter pouco ou nenhum medo

Por Julia Braun 21 mar 2020, 11h26

Pesquisa da FSB indica que, apesar de 99% da população brasileira já ter ouvido falar no novo coronavírus, ainda há muita desinformação. Oito em cada 10 entrevistados acham que todo mundo que pega o vírus apresenta sintomas, o que não é verdade. Além disso, 71% dos entrevistados afirmam que, ao sentir qualquer sintoma, deve-se procurar um serviço médico, o que contraria as recomendações das autoridades sanitárias.

A pesquisa divulgada nesta sexta-feira 20 ainda indica falta de entendimento em relação ao uso de máscaras. Expressivos 58% dos brasileiros acreditam que o uso da proteção por uma pessoa contaminada garante que ela não passe o vírus para outras pessoas, o que, de
acordo com os sanitaristas, também não é verdade. O uso da máscara é recomendado, pois ajuda a evitar, mas o que garante que o doente não transmita a doença é seu isolamento de indivíduos saudáveis.

Sobre a gravidade da situação atual, a situação da pandemia no Brasil é grave (65%), enquanto 35% consideram que o panorama é mais ou menos, pouco ou nada grave. O entendimento dos brasileiros é de que a situação é mais grave ao redor do mundo (91%).

De acordo com o levantamento, 65% dos entrevistados dizem que a população brasileira está com muito medo ou medo da pandemia, enquanto 24% dizem que os brasileiros em geral estão com grau médio de medo e 9% dizem que a população está com pouco ou nenhum medo. Mas quando instados a dizer seu grau individual de medo, cai para 48% os que dizem estar com muito medo ou medo; 27% dizem ter um medo “médio” e 23%
afirmam ter pouco ou nenhum medo.

  • Aprovação de ações

    A pesquisa indica que cerca de metade da população aprova o que estão fazendo os governos federal e estaduais para combater o avanço do coronavírus. No caso de governos estaduais, 50% consideram a atuação dos governadores ótima ou boa. Para 31%, é regular. E apenas 17% acham ruim ou péssima.

    As ações empreendidas pelo Ministério da Saúde são vistas como ótimas ou boas para 49% dos brasileiros. Quando o avaliado é o governo federal de maneira geral, a taxa de aprovação é 43%. Já prefeituras têm avaliação positiva de 41%.

    Nesse cenário, as medidas anunciadas por diversos estados e pelo governo federal são amplamente aprovadas pela população. Mesmo a medida com menor apoio é respaldada pela esmagadora maioria dos entrevistados: 81% são favoráveis ao fechamento de bares e restaurantes. Os brasileiros apoiam a proibição de shows e eventos culturais (92%); a interrupção de eventos esportivos, como o futebol (91%), o fechamento das escolas/universidades e academias (90%) e a interdição de praias (89%), entre outras medidas.

    O levantamento foi realizado nos dias 18 e 19 de março de 2020 e entrevistou 2.000, por telefone, em todo o país. A margem de erro é de 2 pontos percentuais.

    Continua após a publicidade
    Publicidade