Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

OMS aprova vacina chinesa da Sinopharm para uso emergencial

Imunizante pode ser incluído no Covax, programa de distribuição global da agência

Por Da Redação Atualizado em 7 Maio 2021, 13h50 - Publicado em 7 Maio 2021, 13h25

A Organização Mundial da Saúde aprovou nesta sexta-feira, 7, a vacina chinesa da Sinopharm contra a Covid-19. Com isso, o imunizante pode ser incluído no Covax, programa de distribuição global da OMS e ajudar os países mais pobres em suas campanhas de vacinação. É a quinta autorização do tipo anunciada pelo órgão até o momento.

A Sinopharm foi a primeira vacina a ser utilizada em território chinês, ainda em 2020, e hoje é aplicada em vários países. A empresa divulgou poucos dados publicamente. Nos testes, a fórmula apresentou uma eficácia de 79% na prevenção de casos sintomáticos graves e hospitalizações.

A OMS considera mais um imunizante chinês, feito pela empresa Sinovac, parceiro tecnológico da CoronaVac, usada no Brasil. A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) anunciou no dia 4 a análise da vacina do laboratório chinês.

A Sinopharm é a primeira vacina chinesa a ser classificada como segura e eficaz pela OMS, que já liberou para uso emergencial as vacinas da Pfizer/BioNTech, Moderna, Universidade de Oxford/AstraZeneca e Johnson & Johnson. O governo chinês espera que aprovação diminua as preocupações com a falta de transparência das empresas chinesas do setor.

Continua após a publicidade
Publicidade