Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Nova vacina contra doença pneumocócica chega às clínicas brasileiras

Imunizante protege contra 15 sorotipos responsáveis por pneumonia, meningite e septicemia em crianças; conheça calendário para manter vacinação em dia

Por Paula Felix Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO 9 out 2023, 19h41

Neste mês, mais uma opção de vacina chegará à rede privada para aumentar o arsenal contra doenças infecciosas que trazem risco a populações mais vulneráveis. Neste caso, as crianças. Foi anunciado nesta segunda-feira, 9, o lançamento do imunizante Vaxneuvance 15-valente, indicado para evitar a doença pneumocócica invasiva (DPI), infecção causada pela bactéria pneumococo (Streptococcus pneumoniae), ligada a episódios de pneumonia, meningite e septicemia.

Nas clínicas particulares, atualmente, há oferta da versão que protege contra 13 sorotipos e a opção com proteção contra dez sorotipos faz parte do Programa Nacional de Imunizações (PNI) com doses gratuitas pelo Sistema Único de Saúde (SUS), segundo a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm). Já a pneumocócica 23, também disponível no SUS, não é aplicada na população em geral, pois tem como foco imunossuprimidos, pessoas que vivem com o HIV ou doenças cardiovasculares ou renais graves. A vacinação desses públicos ocorre nos Centros de Imunobiológicos Especiais (CRIEs).

De acordo com a MSD Brasil, a Vaxneuvance 15-valente tem como alvo os principais sorotipos que causam as formas graves da doença pneumocócica invasiva. “Os sorotipos 19A e 3 são responsáveis por quase 50% dos casos de DPI no país, em crianças menores de 5 anos”, disse, em nota.

A vacina é indicada para crianças de 2 a 15 meses de vida com recomendação de aplicação de quatro doses: aos 2, 4 e 6 meses e um reforço entre 12 e 15 meses. A pneumo 10 tem um esquema de três doses, sendo duas no primeiro ano de vida e o reforço também entre 12 e 15 meses.

Continua após a publicidade

“Estudos realizados com a vacina pneumocócica 15-valente mostraram uma resposta de anticorpos mais elevada para o sorotipo 3, quando comparada à resposta conferida pela vacina pneumocócica 13-valente para este mesmo sorotipo. O sorotipo 3 do pneumococo é conhecido por causar pneumonia necrotizante”, explica Maria Isabel de Moraes-Pinto, infectologista e consultora de vacinas da rede de saúde integrada Dasa.

As doenças pneumocócicas podem ser transmitidas por gotículas quando a pessoa infectada tosse, espirra ou fala, inclusive quando ela está assintomática. A vacinação é a melhor forma de proteger as crianças, principalmente os bebês, que não têm defesas suficientes em seus organismos para combater infecções.

Veja o esquema vacinal:

Vacina pneumocócica conjugada 10-valente (VPC10)

  • Entre 2 e 6 meses: três doses no primeiro ano de vida e reforço entre 12 e 15 meses de idade
  • Entre 7 e 11 meses: duas doses no primeiro ano de vida e reforço entre 12 e 15 meses de idade
  • Entre 12 e 24 meses: duas doses com intervalo de dois meses
  • Entre 2 e 5 anos de idade: uma dose

Vacinas pneumocócica conjugada 13-valente (VPC13) e 15-valente (VPC15)

  • Na rotina: o esquema deve ser iniciado aos 2 meses de idade, com três doses (aos 2, 4 e 6 meses) e um reforço entre 12 e 15 meses

Em caso de atraso: esquema dependerá da idade da criança ao receber a primeira dose

  • Até 6 meses: três doses no primeiro ano de vida e reforço entre 12 e 15 meses de idade (esquema 3 + 1)
  • Entre 7 e 11 meses: duas doses no primeiro ano de vida e reforço entre 12 e 15 meses de idade (esquema 2 + 1)
  • Entre 12 e 24 meses: duas doses com intervalo de dois meses (esquema 1 + 1)
  • A partir de 24 meses: dose única

Fonte: Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm)

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.