Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Medicamento inédito pode ser capaz de prevenir a Covid-19, diz estudo

O anticorpo monoclonal da Eli Lilly foi capaz de prevenir a doença em residentes e funcionários de lares de idosos e locais de cuidados de longa duração

Por Giulia Vidale Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO Atualizado em 25 jan 2021, 10h31 - Publicado em 22 jan 2021, 11h13

A farmacêutica Eli Lilly anunciou na quinta-feira, 21, que o anticorpo monoclonal bamlanivimabe pode ser capaz de prevenir a Covid-19 em residentes e equipes de lares de idosos e outros locais de cuidados de longa duração. Este é o primeiro grande estudo a mostrar a eficácia do tratamento na prevenção da doença em um grupo de pessoas extremamente vulnerável à pandemia.

Os pesquisadores chegaram a essa conclusão após analisarem os efeitos do bamlanivimabe em 965 pessoas, incluindo residentes e funcionários de lares de idosos e outros locais de cuidados de longo prazo, como casas de repouso. Os participantes foram divididos em dois grupos: alguns foram designados para receber o medicamento, que é administrado por via intravenosa, outros receberam infusões de placebo.

Os resultados mostraram que aqueles que receberam o medicamento tiveram um risco até 57% menor de contrair a Covid-19 em comparação com outras pessoas da mesma instituição que receberam um placebo, disse a farmacêutica em comunicado. Entre os residentes de lares de idosos, o risco foi reduzido em até 80%. Entre os residentes que tomaram o placebo, quatro faleceram devido à doença.

LEIA TAMBÉM: Tocilizumabe não beneficia casos graves da Covid-19, segundo estudo

A pesquisa foi conduzida em parceria com o NIH, nos Estados Unidos. Os resultados foram divulgados pela empresa em comunicado e ainda precisam ser oficialmente publicados em uma revista científica, o que deve acontecer em breve, segundo a Lilly.

Em novembro, a FDA, agência que regula medicamentos nos EUA, aprovou o uso emergencial do bamlanivimabe para o tratamento de pessoas a partir de 12 anos, com sintomas leves a moderados de Covid-19. O medicamento age como uma infusão de anticorpos poderosos que combatem o coronavírus.

A empresa planeja solicitar a autorização do uso do medicamento para a prevenção da doença em instituições de longa permanência.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.