Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Febre amarela: SP antecipa campanha de vacinação para 25/01

A Secretaria Municipal de Saúde, entretanto, não confirma ainda a antecipação no município de São Paulo

A Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo informou que a campanha de vacinação contra a febre amarela será antecipada para o dia 25 no estado. É  segunda antecipação de calendário. A primeira estimativa era de que a campanha começaria em 3 de fevereiro, data que foi alterada depois para 29 de janeiro.

A antecipação ocorre em um momento em que a população enfrenta filas gigantescas para conseguir se vacinar. Há relatos de pessoas que esperaram mais de 11 horas para serem imunizadas.

Segundo a secretaria, haverá dois dias de vacinação aos sábados, nos dias 3 e 17 de fevereiro. Em ambas as datas, os postos de saúde dos municípios envolvidos estarão abertos em regime especial para atender a população.

A Secretaria Municipal de Saúde, entretanto, não confirma ainda a antecipação no município de São Paulo. Segundo a pasta, cada município tem autonomia para definir como vai implementar a campanha.

No Estado de São Paulo, a campanha acontece em 54 municípios, incluindo regiões da Grande São Paulo, Vale do Paraíba e Baixada Santista até o dia 17 de fevereiro. Há um temor de que o vírus da doença se desloque para o litoral.

O Ministério da Saúde informa que tem enviado desde 2017 doses extras da vacina contra a febre amarela aos estados que estão registrando casos suspeitos da doença – foram 45 milhões de doses. Neste mês de janeiro foram repassadas 8,8 milhões de doses da vacina aos estados de todo o país.

Dose fracionada da vacina

Durante a campanha será ofertada a dose fracionada da vacina, de 0,1 Ml. A dose tradicional é a de 0,5Ml. Como a dose é menor, o tempo de validade também é. Enquanto a dose padrão protege por toda a vida, a dose fracionada protege por pelo menos oito anos, segundo estudo do Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Biomanguinhos/Fiocruz).

Segundo o Ministério da Saúde, 77 municípios dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia irão realizar campanha de vacinação entre janeiro e março.  O objetivo é evitar a expansão do vírus para áreas próximas de onde há circulação atualmente.

De acordo a pasta, a adoção do fracionamento das vacinas é uma medida preventiva que será implementada em áreas selecionadas, durante período determinado de 15 dias.