Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Fábricas das vacinas da Janssen e da Sputnik V são aprovadas pela Anvisa

A etapa é fundamental para autorização dos imunizantes no Brasil; certificação vale por dois anos

Por Giulia Vidale 30 mar 2021, 15h58

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) concedeu nesta terça-feira, 30, o chamado Certificado de Boas Práticas de Fabricação às instalações fabris utilizadas pelas farmacêuticas Janssen-Cilag e Inovat Indústria Farmacêutica/União Química, responsável pela produção da Sputnik V no Brasil.

No caso da Janssen, o certificado recém emitido refere-se a três novas plantas incluídas em sua cadeia global de fabricação, citadas pela empresa no pedido de autorização para uso emergencial, protocolado no dia 24 de março. “Todas as empresas envolvidas [no processo de fabricação da vacina] estão devidamente certificadas”, ressaltou a Anvisa em nota.

No Brasil, a vacina russa Sputnik V será produzida pela União Química. O processo de fabricação irá envolver a Inovat Indústria Farmacêutica, localizada em Guarulhos, e a Bthek, em Brasília. A certificação recém emitida refere-se à fábrica de Guarulhos, que será responsável pela formulação, esterilização e envase da vacina.

O insumo farmacêutico ativo será fabricado em Brasília (DF). No entanto, como o processo de transferência de tecnologia e a instalação dos equipamentos necessários para a produção do insumo ainda estão em andamento, a União Química ainda não requisitou a inspeção para início das atividades. “A inspeção será realizada assim que a fábrica informar que concluiu a transferência de tecnologia e qualificação das instalações”, afirmou a Anvisa.

Também nesta teça-feira, 30, a Anvisa negou a certificação da fábrica de um terceiro produto de vacinas, a indiana Bharat Biotech, responsável pela fabricação da Covaxin.

A certificação é o documento necessário para obtenção do registro de medicamentos biológicos. Ela garante que as empresas cumprem com as boas práticas necessárias para assegurar a qualidade, eficácia e segurança dos medicamentos.

Com Agência Brasil

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)