Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Covid-19: Média móvel de mortes é a menor desde 8 de janeiro

Com 966 óbitos nas últimas 24 horas, índice chegou a 871,4; confira levantamento feito por VEJA

Por Matheus Deccache Atualizado em 16 ago 2021, 20h54 - Publicado em 13 ago 2021, 19h25

O Brasil não registrava uma média móvel de mortes tão baixa desde 8 de janeiro. Com 966 vítimas fatais nesta sexta-feira, 13, a taxa chegou a 871,4 e é a nona menor de 2021. Com o avanço da campanha de vacinação, o índice completa duas semanas consecutivas abaixo de mil e 52 dias sem apresentar aumento na curva. Após a divulgação dos dados das últimas 24 horas, no entanto, a média móvel de mortes voltou à estabilidade após longo período de queda. 

LEIA TAMBÉM: Pegar Covid-19 depois da vacina não significa que o imunizante falhou

Já a média móvel de novos casos continua em declínio. Com 33.933 diagnósticos, o índice chegou a 30.036,3, menor número desde 24 de novembro. Desse modo, a taxa completa oito dias consecutivos em queda e atinge a marca de 50 dias sem registrar alta na curva de novos infectados, segundo levantamento feio por VEJA. A última vez que houve um aumento foi em 24 de junho — na ocasião, 73.602 testaram positivo para a Covid-19.

A avaliação comparativa do período de duas semanas é determinada por infectologistas, que fixam a variação de 15% como ponto de inflexão para que se mude a tendência da pandemia para alta ou queda.

Com 33.933 novos casos e 966 mortes, o Brasil chega a 20.319.000 diagnósticos de Covid-19 e 567.862 óbitos desde o início da pandemia.

Confira a média móvel da pandemia da Covid-19 no Brasil, nas cinco regiões do país e em todos os Estados:

Continua após a publicidade

Confira a média móvel da pandemia da Covid-19 nas 27 capitais brasileiras, separadas em suas regiões*:

Continua após a publicidade

Publicidade