Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Covid-19 é responsável pela segunda maior redução de expectativa de vida

Segundo estudo da Universidade Oxford realizado em 29 países, queda só não foi maior do que a registrada na Segunda Guerra Mundial

Por Simone Blanes 27 set 2021, 16h50

Depois da Segunda Guerra Mundial, a pandemia de Covid-19 é a maior responsável pela redução da expectativa de vida no mundo. É o que mostra um estudo da Universidade Oxford, realizado em 29 países. Comparado a 2019, ano anterior ao início da pandemia do novo coronavírus, a expectativa de vida caiu em mais de seis meses em 22 países. Além disso, foram observadas quedas desses dados estatísticos em 27 países, incluindo Estados Unidos, Chile e nações europeias.

Dados do site worldmeters.info apontam que 4.764.608 pessoas morreram de Covid-19 até o momento em todo o mundo, sendo que os Estados Unidos continuam registrando o maior número de óbitos, com 706.393 mortes, seguidos pelo Brasil, com 594.484 e Índia, com 447.362. “Nossos resultados destacam que esse impacto grande e devastador é diretamente atribuído à Covid-19”, disse Ridhi Kashyap, autor principal do artigo, publicado no International Journal of Epidemiology. A pesquisa revelou ainda que, na maioria dos países, a maior diminuição de expectativa de vida acontece entre os homens.

Enquanto isso, a Organização Mundial de Saúde (OMS) continua com seus esforços para reativar a investigação sobre as origens do novo coronavírus. De acordo com um relatório do Wall Street Journal, uma equipe de 20 cientistas está sendo formada para fazer este trabalho após uma investigação inicial do órgão ligado à ONU descobrir que os dados fornecidos por cientistas chineses são insuficientes para responder a perguntas importantes sobre a origem da Covid-19.

Publicidade